Boêmios de Irajá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bohêmios de Irajá
Escudo do GRCB Bohemios de Iraja.jpg
Fundação 13 de fevereiro de 1967 (52 anos)
Cores Vermelho e Branco
Símbolo Malandro Carioca
Bairro Irajá
Presidente Wilsinho

Bohêmios de Irajá é um dos mais conhecidos e tradicionais Blocos de Carnaval brasileiros, foi criado no dia 13 de fevereiro de 1967 e fica situado no bairro do Irajá, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Desde então transbordar o espírito do carnaval durante todo o ano, promovendo eventos do mais puro samba suburbano.

Sobre o Bloco[editar | editar código-fonte]

Sua sede fica na esquina da Avenida Pastor Martin Luther King Júnior com a Avenida Monsenhor Félix, próximo da estação de metrô do Irajá, desfila na Avenida Rio Branco, além do seu próprio bairro.[1]

O cantor Zeca Pagodinho era frequentador assíduo do bloco, na década de 80. Ele pode ser citado como o principal artista que já passou pelo Boêmios de Irajá. O sambista até inspirou uma das alas do bloco, a "ala do pagodinho". Ele ainda gravou, "Boêmio Feliz", é uma homenagem aos Boêmios de Irajá[2]. Outro sambistas famosos que já passaram por lá foi Waguinho, atualmente evangélico e o intérprete de samba enredo Tico do Gato.

O bloco teve ainda outras personalidades como Bebeto di São João e Beto Sem Braço.

Em 1971, o bloco gravou um LP com 10 faixas:[3]

01. Vem pros Bohêmios;

02. Confesso; [4]

03. Não adianta; [5]

04. Eu sou mesmo da orgia; [6]

05. Show de bateria;

06. Nêga, nem vem;

07. Vai tristeza;

08. Modo de pensar; [7]

09. Conselho;

10. Grande desilusão; [8]

11. Bateria.

Referências

  1. «Desfile dos Boêmios de Irajá fecha parte da Avenida Monsenhor Félix por três dias». Consultado em 16 de novembro de 2010 
  2. Vangodias (26 de julho de 2010), BOÊMIO FELIZ - ZECA PAGODINHO, consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  3. Oliveira, Adriano. «O Homem Comendo Macarrão: G.R.B.C. Bohêmios do Irajá - 1971». O Homem Comendo Macarrão. terça–feira, 25 de março de 2014. Consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  4. macumbaeletrica (11 de março de 2014), G.R.B.C. Bohêmios do Irajá - Confesso (1971), consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  5. macumbaeletrica (11 de março de 2014), G.R.B.C. Bohêmios do Irajá - Não adianta (1971), consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  6. macumbaeletrica (11 de março de 2014), G.R.B.C. Bohêmios do Irajá - Eu sou mesmo da orgia (1971), consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  7. Lpdecarnaval Carnaval (19 de maio de 2014), MODO DE PENSAR==G.R.B.C. BOHÊMIOS DE IRAJÁ==1971, consultado em 28 de fevereiro de 2019 
  8. Lpdecarnaval Carnaval (23 de março de 2014), GRANDE DESILUSÃO==G.R.B.C. BOHÊMIOS DE IRAJÁ==1971, consultado em 28 de fevereiro de 2019 
Ícone de esboço Este artigo sobre carnaval, integrado ao Projeto Carnaval é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.