União de Maricá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
União de Maricá
Bandeira do GRES União de Maricá.png
Fundação 26 de maio de 2015 (5 anos)
Escola-madrinha Unidos do Porto da Pedra e Cordão da Bola Preta[1]
Cores
Símbolo Coroa
Bairro Flamengo[2]
Presidente Mauro Alemão

Grêmio Recreativo Escola de Samba União de Maricá (ou simplesmente União de Maricá) é uma escola de samba do município fluminense de Maricá, que participa do carnaval da cidade do Rio de Janeiro desde o ano de 2016.

História[editar | editar código-fonte]

A União de Maricá foi idealizada pelo prefeito Washington Quaquá, surgindo para que se tivesse uma representante da cidade no Carnaval Carioca. Para isso, durante sessão na Câmara dos Vereadores de Maricá, no dia 26 de Maio a entidade foi criada, após a compra da vaga do Império da Praça Seca, com o objetivo de passar a desfilar na Série C.[3] A União surgiu com o objetivo de unir antigas escolas de samba do município que desfilavam na cidade até 2008, quando os desfiles foram encerrados, devido ao fim da subvenção ao Carnaval, feita pelo próprio Washington Quaquá, ao assumir o município.

Em 27 de novembro de 2015, foi divulgada uma suposta assembleia da Praça Seca que, segundo a imprensa, "alterou sua denominação e sede", fazendo assim o procedimento conhecido no mundo do samba como "venda de CNPJ".[2]

A escola fez sua estreia na Série C no dia 08 de fevereiro de 2016 sendo a última escola a desfilar, obtendo o 4° lugar em seu primeiro desfile oficial.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidência[editar | editar código-fonte]

Mandato Presidente Referência
Fundação - atualmente Mauro Alemão [4][2]

Intérpretes[editar | editar código-fonte]

Período Intérprete oficial Referência
2016–presente Matheus Gaúcho [4]
Cantores da escola em 2016
Carro abre-alas da União de Maricá.

Diretores[editar | editar código-fonte]

Período Diretor de carnaval Diretor de harmonia Diretor de bateria Referência
2016-2017 Comissão de Carnaval Comissão de harmonia Armando Guilherme [5][6]
2018-presente Henrique Cabral / Renato Figueiredo Comissão de Harmonia Armando Guilherme [2][7]
2020 Henrique Cabral e Renato Figuiredo Comissão de harmonia Armando Guilherme [8]

Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Período Casal Referência
2016-2017 Márcio Guedes e Roberta Machado [9][7]
2019 Márcio Guedes e Sthefanny Silva
2020 Johny Matos E Sthefanny Silva [8]

Comissão de frente[editar | editar código-fonte]

Período Coreógrafo(a) Referência
2016-2017 Leandro Geraldo da Silva e Renata Monnier [carece de fontes?]
2018 - 2020 Day Fersa [8]

Rainhas[editar | editar código-fonte]

Período Rainha de bateria Referência
2016-2017 Duda Jantorno [carece de fontes?]
2018 Arethusa Montenegro [carece de fontes?]
2019 Carol Sales [carece de fontes?]
2020 Rayane Vitória

Carnavais[editar | editar código-fonte]

União de Maricá
Ano Colocação Divisão Enredo Carnavalesco Ref.
2016 4.º Lugar Série C
(quarta divisão)
Evolução da Vida através da Visão de Darwin
(Samba-enredo composto por Dominguinhos do Estácio, Gilberto Gomes, Marcinho Família, Renatinho da Oficina, Arthur Miguel, Sérgio Joca e Carlão do Caranguejo)
Luciano Moreira [2][10][5]
2017 9.º Lugar Série C
(quarta divisão)
Mistérios da meia-noite
(Samba-enredo composto por Wagner Mariano e João Gabriel Vidal)
Arthur Reiy e Renato Figueiredo [4][6]
2018 Campeã Série C
(quarta divisão)
100Sacional! Um Maxixetico e Rebolativo Baile
(Samba-enredo composto por Pedro Cassa, Gilmar Nogueira, Douglas, Diogo Nolasco e Natal)
Renato Figueiredo [11][7]
2019 4º Lugar Série B
(terceira divisão)
Nelson Gonçalves - O autorretrato do rei do rádio Renato Figueiredo [1]
2020 13º Lugar Especial da Intendente
(terceira divisão)
Nos tempos idos
Compositores:Jotapê, Pedro Cassa, João Vidal, Roberto Cardoso, Gilmar Nogueira, Delson Patrício, Natal e Pedrinho. Participação Especial: Jô Borges
Renato Figueiredo [12] [13][8]

Referências

  1. a b Revista Carnaval (22 de maio de 2018). «Nelson Gonçalves será enredo no Carnaval 2019». Consultado em 14 de outubro de 2018 
  2. a b c d e «Timeline Photos - Premio Samba na Veia». archive.is. 28 de novembro de 2015. Arquivado do original em 28 de novembro de 2015 
  3. Romário Barros - LeisecaMarica (28 de maio de 2015). «Quaquá anuncia criação de escola de samba de Maricá». Consultado em 28 de junho de 2015 
  4. a b c Apoteose.com. «Ficha Técnica». Consultado em 12 de junho de 2016 
  5. a b Galeria do Samba. «Carnaval de 2016». Consultado em 21 de maio de 2018 
  6. a b Galeria do Samba. «Carnaval de 2017». Consultado em 21 de maio de 2018 
  7. a b c Galeria do Samba. «Carnaval de 2018». Consultado em 21 de maio de 2018 
  8. a b c d «União de Maricá / Carnaval 2020 / Especial». Samba na Intendente. Consultado em 24 de maio de 2020 
  9. Samba Conexão News (10 de dezembro de 2015). «Escola de Samba União de Maricá anuncia casais de mestre-sala e porta-bandeira». Consultado em 14 de dezembro de 2015 
  10. http://www.radioarquibancada.com.br/?platform=hootsuite
  11. «Maricá». Apoteose.com. Consultado em 19 de janeiro de 2018 
  12. https://www.foliadosamba.com/p/enredos-2020.html
  13. «União de Maricá 2020». Galeria do Samba. Consultado em 13 de fevereiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons