Samba é Nosso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Associação Cultural Samba é Nosso
(ACSN)
Tipo Entidade carnavalesca
Fundação 2015
Extinção 2016
Estado legal Extinta
Propósito Organizar os desfiles das escolas de samba das Séries C, D e E do carnaval do Rio de Janeiro

Associação Cultural Samba é Nosso foi uma liga de carnaval que rege os grupos de acesso do Carnaval Carioca, desfilantes da Estrada Intendente Magalhães e que estavam divididos em Grupos C, D e E - respectivamente, quarta, quinta e sexta divisões do desfile de escolas de samba.

História[editar | editar código-fonte]

Em 2015, desentendimentos na diretoria da AESCRJ levaram a entidade a sofrer intervenção da Riotur às vésperas do Carnaval. Por conta disso, após o carnaval daquele ano surgiu a Associação Cultural Samba é Nosso. Esta última foi criada numa reunião no bairro do Campinho, recebendo a filiação de parte das escolas de samba da Série B e todas as escolas das Séries C, D e E[1].

O então vice-presidente da Portela, Marcos Falcon, foi escolhido presidente.[2][3]

Uma vez que a Samba é Nosso buscava o controle de todos os desfiles da Intendente Magalhães, um impasse foi gerado sob qual liga organizaria a competição da Série B.[4] A Samba é Nosso chegou a conseguir autorização da Riotur para administrar todos os grupos da Intendente.[5][6]

Posteriormente, no entanto, a Riotur voltou atrás e também reconheceu a Liesb, determinando que as quatro agremiações da Série B que estavam filiadas à Samba é Nosso, passariam para a liga rival.[7].

Em 2016, o presidente Marcos Falcon, que também era presidente da Portela, foi assassinado a tiros.[8]

Em Outubro de 2016, numa assembléia ficou definido que as Séries C, D, E passem para a LIESB, a fim de que todos os grupos da Intendente sejam administradas unicamente[9][10].

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Marcos Falcon Fundação - 26/09/2016 [8]
Reynaldo Bandeira 26/09/2016

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Galeria do Samba (18 de agosto de 2015). «Associação Cultural Samba é Nosso define escolas do Grupo E». Consultado em 21 de outubro de 2016. 
  2. Geissa Evaristo, para o Carnavalesco (13 de maio de 2015). «Nova Associação faz primeira reunião e acredita no resgate do Grupo de Acesso». 2:27. Consultado em 24 de maio de 2015. 
  3. Carnavalesco (9 de maio de 2015). «Nova Associação cuidará do Acesso sob o comando de Marcos Falcon». 19:27. Consultado em 24 de maio de 2015. 
  4. Aloisio Villar - SRZD (14 de maio de 2015). «'O Samba é Nosso' e LIESB: entenda o impasse com as escolas da Intendente Magalhães». Consultado em 13 de junho de 2015. 
  5. Carnavalesco‎ (25 de agosto de 2015). «Riotur aprova a Associação Cultural Samba é Nosso. Próximo passo é a assinatura do contrato». Consultado em 27 de agosto de 2015. 
  6. SRZD (25 de agosto de 2015). «Riotur aprova associação 'Samba É Nosso' para comandar desfiles da Intendente». Consultado em 27 de agosto de 2015. 
  7. Carnavalesco (18 de novembro de 2015). «Riotur confirma acordo no Acesso. Liesb fica com Série B e Samba é Nosso com o C, D e E». Consultado em 13 de dezembro de 2015. 
  8. a b G1 (26 de setembro de 2016). «Marcos Falcon, presidente da Portela, é assassinado a tiros no Rio». Consultado em 10 de outubro de 2016. 
  9. SRZD-Carnaval. «Reviravolta: Liesb assume desfiles das Séries C, D e E da Intendentes». Consultado em 20 de outubro de 2016. 
  10. Carnavalesco (20 de outubro de 2016). «LIESB administrará o Carnaval de 2017 da Intendente Magalhães». Consultado em 21 de outubro de 2016.