Acadêmicos do Campo do Galvão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Academicos do Campo do Galvão
Fundação 31 de março de 1974 (41 anos)
Cores Azul, vermelho e branco
Bairro Campo do Galvão
Presidente João
Patrono Marcos A. Teixeira (Marjão)
Intérprete oficial Wander Pires
Diretor de carnaval Comissão de Carnaval
Diretor de harmonia Comissão de Harmonia
Diretor de bateria Ricardo Nascimento.
Mestre-sala e porta-bandeira Claudinho e Selmynha Sorrizo
Desfile de 2015
www.academicos74.com.br

Acadêmicos do Campo do Galvão é uma escola de samba do carnaval de Guaratinguetá.

História[editar | editar código-fonte]

Era uma quarta-feira de cinzas de 1974 e a manhã corria de forma tão apressada e parecia que algo novo iria surgir. No então popularíssimo Bar do Beni na rua Padre Inácio, n°20, no Campo do Galvão, alguns amigos discutiam sobre mais um carnaval que se findava. Em meio às reclamações de que todos bairros da cidade já se representavam no grande desfile momesco, surgiu a ideia: "porque não montar uma escola de samba em nosso bairro?". E o papo fluiu até o fim da tarde daquele dia. Alguns céticos acharam que tudo aquilo era ressaca de carnaval. Mas não era.

A tentação chamada Escola de Samba foi mordida. Resolveram que era preciso mobilizar o bairro e foram bater de porta em porta entregando aos seus moradores um convite para participarem de um churrasco no domingo próximo daquele ano. O churrasco realizado no antigo campo da Associação Esportiva foi um sucesso. A adesão foi total. O espírito solidário dos seus moradores e seu amor pelo bairro estavam despertos. Agora era só me criar definitivamente. Mais uma vez no Bar do Beni abriu as portas para me receber. Meus fundadores estavam lá, agora mais de 30 pessoas, todos inquietos e agitados para me criar. Mas eu, precisava ser orientado, dirigido. E escolheram os meus primeiros tutores. E como eu seria chamado? Vários nomes surgiram: Unidos do Campo do Galvão, Império do Campo do Galvão, Acadêmicos do Samba e finalmente Acadêmicos do Campo do Galvão (este nome por sinal era levado a título provisório no convite aos moradores do bairro). O meu nome tinha que traduzir um estilo, uma característica própria e por votação fui batizado Grêmio Recreativo Acadêmicos do Campo do Galvão. O ACADÊMICOS. E assim comecei a entrar para a História do Campo do Galvão, para a História do Carnaval de Guaratinguetá. Era 31 de março de 1974 e o dia já não corria tanto. Eu nasci iluminado e para ser grande.

O samba-hino da escola descrito foi composto em 1974, pelo compositor Paulo Mendes Brasil, também conhecido como Paulo Beija Flor, como samba enredo para o carnaval de 1975. No entanto sua letra não condizia com o enredo “Saudação à Bahia”. Mas sua aceitação foi tão grande pelos componentes, que passou a ser chamado o hino da agremiação.

Em 2011, foi campeã do Carnaval, empatada com a Embaixada do Morro[1]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Acadêmicos do Campo do Galvão
Ano Colocação Grupo Enredo Ref.
1975 7º lugar 1 Bahia de todos os deuses
1976 5º lugar 1 Lendas e deuses brasileiros
1977 4º lugar 1 São Paulo de braços abertos
1978 Vice-campeã 1 Se o mar contasse sua história
1979 Campeã 1 Misterioso número 7
1980 4º lugar 1 E fez-se a luz
1981 4º lugar 1 Viagem ao desconhecido
1982 Campeã 1 E tudo começou com a maçã
1983 5º lugar 1 O lado infantil do poeta
1984 Vice-campeã 1 Das águas que só nossos avós beberam
1985 Campeã 1 Nesta terra de aves...quais as de rapina?
1986 Vice-campeã 1 Se não chover amanhã
1987 Campeã 1 Sobre o arco sideral, deuses, astros, carnaval
1988 3º lugar 1 Marajás, xátrias e sudras no país de Cabral
1989 Campeã 1 Palmares, o descobrimento do Brasil
1990 5º lugar 1 442 D.D.B.S.
1991 Campeã 1 Eu nasci grande e nem sabiam
1992 Campeã 1 ZYG-2 - Rádio Clube - Som Nini - Primeira festa em seu rádio
Não houve desfile, em 1993.
1994 Vice-campeã 1 Instituto, quem te viu, quem te vê, Acadêmicos canta você.
1995 4º lugar 1 Brasil, arcano maior no tarô tupiniquim
1996 Vice-campeã 1 Vim, Vendi, Venci
Não houve desfile, em 1997.
1998 Campeã 1 Nossa terra é de bamba, é de samba
1999 Vice-campeã 1 Sol, samba e paixão - Veredas do nosso carnaval
Não houve desfile em 2000.
2001 Campeã 1 Brasil outros 500
2002 Campeã 1 Planeta Água nossa de cada dia
2003 Campeã 1 O disfarce da face é a arte da farsa
2004 Vice-campeã 1 Quanto mais se dá, mais se tem
2005 Campeã 1 Do Egito ao botequim, o nectar dos deuses
2006 Campeã 1 O círculo dos céus, a magia dos signos
2007 Campeã 1 Xamãs, cientistas, terapeutas. O Acadêmicos em busca da cura
2008 Vice-campeã 1 Cara ou coroa, eis a questão
2009 Vice-campeã 1 EMI - Sopro da vida, a mágica da criação
Devido às fortes chuvas que atingiram Guaratinguetá, não houve desfile em 2010.
2011 Campeã 1 Das cavernas à estação espacial, vou construindo meu carnaval
2012 3° lugar 1 Doce de corpo e alma
2014 3º lugar 1 [2]

Referências

  1. Portal Iguará, a partir de Vnews (15/03/2011). Duas escolas empatam e vencem o Carnaval em Guaratinguetá. Visitado em 20/03/2011.
  2. Suellen Fernandes (5 de março de 2014). Unidos da Tamandaré é bicampeã do Carnaval de Guaratinguetá, SP G1. Visitado em 6 de março de 2014.