Buchecha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde outubro de 2012) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Buchecha
Buchecha - Mixturando (7).jpg
Informação geral
Nome completo Claucirlei Jovêncio de Souza
Nascimento 1 de abril de 1975 (41 anos)
Origem São Gonçalo, Rio de Janeiro
País  Brasil
Gênero(s)
Instrumento(s) Vocal e Violão
Período em atividade 1995 - presente
Gravadora(s) Warner Music Brasil
Universal
Sony Music
Galerão Records
Afiliação(ões) Claudinho & Buchecha
Página oficial www.buchecha.com.br

Claucirlei Jovêncio de Souza (São Gonçalo, 1 de abril de 1975), mais conhecido pelo seu nome artístico Buchecha, é um cantor e compositor brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Claucirlei Jovêncio de Souza nasceu em São Gonçalo, no dia 1 de abril de 1975.Filho do compositor Claudino de Souza Filho, falecido em 2002[1], morou até os nove anos de idade na comunidade de Coronel Leôncio, em Niterói. De família simples, teve que parar de estudar aos 13 anos para conseguir trabalhar e ajudar sua família. Antes de alcançar o sucesso foi camelô, servente de obras e office boy. Integrou um grupo de pagode, até ser apresentado ao funk carioca pelo amigo de infância Claudinho.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

1992-2001: Inicio e Claudinho e Buchecha[editar | editar código-fonte]

Buchecha começou sua carreira de cantor aos 17 anos. Em 1992, Claudinho o convenceu a participar do 1° Festival de Rap do Clube Mauá. E representando a comunidade do Salgueiro, com a canção "Bandeira Branca", Claudinho & Buchecha foram vencedores do evento. Chegou a participar de um grupo de pagode chamado Raio de Luz.[3] Em 1995, ainda por insistência de Claudinho, participaram de outro festival, dessa vez com a música "Rap do Salgueiro", e mais uma vez saíram com o primeiro lugar. E a partir de então, os nomes Claudinho e Buchecha passaram a ser conhecidos em todo o país. O estilo cantado pela dupla ficou conhecido como funk melody[2]. Logo no disco de estreia, em 1996, "Claudinho & Buchecha", alcançaram a marca de um milhão e 250 mil cópias vendidas, emplacando o primeiro sucesso, "Conquista". Nessa época a dupla fez shows não só em quase todo o território nacional, mas como também no Japão, em Portugal, na Argentina e nos Estados Unidos. Ao todo, foram seis discos gravados pela dupla com diversas canções. Entre elas "Só Love", "Xereta", "Coisa de Cinema", entre outras.

2002-Presente: Carreira Solo[editar | editar código-fonte]

Buchecha em 2010

Em 2002 um acidente de carro tirou a vida de Claudinho. Seis meses após a perda, incentivado por amigos, Buchecha deu continuidade à carreira. Grandes nomes da música popular brasileira já regravaram hits de Claudinho e Buchecha. Em 2002, o grupo Kid Abelha deu um toque especial a canção "Quero te encontrar", em seu disco acústico. Em 2004, Adriana Calcanhoto realizou o lançamento de um disco voltado para o público infantil, que continha a canção "Fico assim sem você", entoada em sua doce voz. E em 2007, Ivete Sangalo convidou Buchecha para dividir com ela o palco e os vocais nas canções "Nosso Sonho" e "Conquista", na gravação de seu CD e DVD ao vivo no Maracanã. Também em 2007 a banda de Strondacore Dibob regravou a música "Nosso Sonho" no álbum A Ópera do Cafajeste e em 2010 também regravou as músicas "Compromisso" / "Conquista" no álbum Resgate, feito só com regravações de músicas dos anos 80 e anos 90 que marcaram a vida da banda. Buchecha voltou às paradas de sucesso em 2006, relembrando os maiores sucessos da dupla com o CD "Buchecha Acústico". O álbum contou com a participação de amigos especiais como Latino, Sabrina, Mc Marcinho e Lulu Santos. Hoje, com a marca de três milhões e meio de CDs vendidos, Buchecha continua a realizar shows em todo o país. Na madrugada do dia 28 de março de 2010, o pai do cantor, Claudino de Souza Filho, foi assassinado a tiros em São Gonçalo.[4] No dia 3 de novembro de 2011, Buchecha realizou um dos seus maiores sonhos, que é o de gravar seu primeiro DVD em homenagem aos 15 anos de carreira, o show de gravação foi em Porto Alegre, em 2012 ocorreu o lançamento de sua grande conquista, que contou com participações especiais de Jorge Vercilo e do cantor Belo[2]. Até o momento Buchecha lançou diversos álbuns como: Singles e, 2009, Buchecha romântico com elas em 2010, 15 Anos de Sucesso - Ao Vivo em 2012, Adesivo em 2014 e o seu mais recente foi o Funk Pop em 2015.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Discos da dupla[editar | editar código-fonte]

Discos solo[editar | editar código-fonte]

  • MC Buchecha (2003)
  • Buchecha Acústico (2006)
  • Singles (2009)
  • Buchecha romântico com elas (2010)
  • 15 Anos de Sucesso - Ao Vivo (2012)
  • Adesivo (2014)
  • Funk Pop (2015)

Singles[editar | editar código-fonte]

  • Castigo (2003)
  • Bob Esponja (2004)
  • Implacável (2006)
  • Luminosa (2006)
  • Empinadinha (2008)
  • Novinha do Orkut (2008)
  • Obsoleto (2008)
  • Romântico (2009)
  • Muito Prazer (2010)
  • Fogo de Palha (2011)
  • Adorável ser da noite (2011)
  • Bisar (2011)
  • Buchecha Só Love (2011)
  • Dor que não tem fim (2011)
  • Hot Dog (2012)
  • Cristal Part. Belo (2012)
  • Baile em Miami Feat. Flo Rida (2013)
  • Gamou Feat. Mr. Catra (2014)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]