Clube Esportivo Mauá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde outubro de 2016).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O Clube Esportivo Mauá é uma agremiação esportiva, do município de São Gonçalo, RJ, Brasil. Fundado em 8 de agosto de 1937, originalmente com o nome de Esporte Clube Incor, somente em outubro de 1944 passou a ter o nome atual.[1] Sediado no bairro do Centro[2], suas cores são o azul, branco e vermelho.

O clube é famoso por revelar diversos atletas, até mesmo olímpicos.[3] Dentre os esportes praticados em suas dependências, destacam-se o jogo da malha e, principalmente, o handebol. A equipe feminina de handebol, com seus diversos títulos estaduais, nacionais e sul-americanos, revelou muitos talentos que chegaram à seleção brasileira. Dentre esses, a jogadora Zezé, uma das melhores jogadoras de handebol do Brasil.

O clube destaca-se também pelo seu patrimônio, com ginásio poliesportivo e um grande parque aquático.

História[editar | editar código-fonte]

O clube inicialmente foi ligado ao Sindicato da Indústria de Cimento, Cal e Gesso - ficava na Rua Doutor Nilo Peçanha 513 - e recebeu seu primeiro nome em homenagem ao cimento Incor[4] à, uma vez que o nome Mauá já era usado por uma entidade de Itaboraí.[5]

A princípio, a companhia se recusava a prestar um auxílio financeiro ao clube[4], cedendo apenas um mastro e duas balizas, sendo as primeiras reuniões na casa de Atanolpa Leite de Castro uma então atleta da entidade. Sua primeira sede passou a ser na Rua Doutor Nilo Peçanha, próximo à garagem da Viação Mauá, com o campo de futebol na antiga Fazenda dos Arcos.

Em 1941, o clube passou por sua primeira crise financeira. A nova diretoria, sob o comando do presidente Dante, saldou as dívidas do clube, com ajuda da Companhia, que acabou aceitando patrociná-lo a partir do início de 1942.

Em abril de 1943 o Incor se filia à Liga Gonçalense de Desportos, mudando o seu nome e símbolos, sem contudo deixar de fazer referência à Lone Star Cemente Corporatino, empresa matriz da fábrica do cimento Incor. As cores adotada passaram a ser o azul, vermelho e branco, e o símbolo do clube, a estrela solitária. O novo nome, Clube Esportivo Mauá[4], ganhou a sigla CEM, que na ideia dos fundadores, deveria representar “CEM por cento" o esporte de São Gonçalo.

Em 9 de outubro de 1944 foi registrado no Cartório do 1° Ofício de São Gonçalo o Clube Esportivo Mauá.[4] Sua nova sede, ainda construída com o patrocínio da companhia, teve inauguração solene no dia 3 de setembro. Em 10 de junho de 1945 foi inaugurada a praça de esporte com o jogo entre Mauá e o Radiante Futebol Clube, da Terceira Divisão da Liga Gonçalense, válida pelo campeonato, e que terminou com a vitória do Mauá.[4]

Coma saída de Dante da presidência, Flávio Laranja assumiu o cargo. Em sua gestão, o departamento juvenil do Mauá venceu cinco campeonatos naquela década: 1945, 1946, 1947, 1949 e 1950. Em 31 de dezembro de 1949, assumiu a presidência Alberto Campos da Rocha que procurou desenvolver mais o recreativismo, abriu a sede aos domingos das 7h às 22h, construiu o novo bar, um amplo galpão, murou o campo e promoveu muitas festas. Em sua gestão, o Mauá foi campeão do Torneio Início de Voleibol Masculino, promovido pela Liga Gonçalense de Desporto.

Em 1954, com a volta de Flávio Laranja à presidência, foram criados os departamentos de basquete (que conquistou o vice-campeonato do Torneio Início juvenil) e tênis de mesa. Em 21 de dezembro de 1957, foi indicado o candidato da oposição Luiz Antônio Rodrigues, sendo o primeiro operário presidente, e também até então o mais jovem presidente da história do clube. No dia 14 de novembro de 1959 foi inaugurada a nova sede social, o Palácio Social. Luiz Antônio se reelegeu para o biênio de 1960/61 e o clube venceu os torneios “Gerencias de Mattos Fontes” e “Imobiliária Trindade” de Ciclismo, além do I Campeonato Gonçalense de Ciclismo.

Em 1962 o Mauá conquistou o título da Liga Gonçalense da Primeira Divisão, no futebol, com a vitória por 5 x 0 sobre o Estrela Dalva. Em 1963, após vencer o Esporte Clube Metalúrgico, por 3x0, o Mauá foi bicampeão. Nesse mesmo ano, o conselho elegeu Armando Souza Corrêa e Sylvio Pereira de Almeida, respectivamente Presidente e Vice-Presidente. Em 1964, o Mauá sagrou-se tricampeão da Primeira Divisão de Futebol, vencendo anteriormente, no mesmo ano, o Torneio Jornal do Sports e sendo vice-campeão do Torneiro Início Niterói/São Gonçalo.

Em abril de 1965 o conselho deliberativo aprovou a proposta de aceitar como sócios pessoas sem vínculo com a companhia, sendo dado o primeiro passo para a emancipação. O presidente Armando Correia, pediu demissão, com seu vice pondo seu cargo à disposição. Uma junta governativa integrada foi nomeada, junta esta que propôs à companhia que o clube adquirisse todo o patrimônio cedido por esta para seu uso. No dia 30 do mesmo mês, o terreno e demais dependências foram doados pela Companhia Nacional de Cimento Portland sem qualquer ônus para o quadro social, sendo enfim a emancipação do clube.

Em 15 de junho de 1965 a Assembléia Geral elegeu Sidney Monteiro para a Presidência por 489 votos contra 143 dados à chapa do associado Leonel dos Santos. Com um novo estatuto, Sidney reelegeu-se inúmeras vezes. Em sua gestão houve a criação do Departamento Feminino liderado por Wanda Monteiro e Gilma Duarte. Ainda em sua gestão, o Mauá foi bicampeão do Torneiro Início de Futebol (1966 e 1976), além do título juvenil da Liga em 1968. O Mauá venceu também o Torneiro de Tênis de Mesa por equipe do SESC.

No quatriênio 1974/1978, o Mauá incorporou o Nacional Atlético Clube trazendo com este um novo plantel, onde, logo na primeira temporada, o Mauá sagrou-se campeão após vencer o Unidos do Porto da Pedra na final de 1976.[4]

No ano seguinte a equipe de malha também sagrou-se campeã municipal. O Mauá conquistou também a 10ª Taça Brasil de Malha.

Em 1981, faleceu o presidente Sidney, o que mais tempo esteve a frente da presidência do Mauá em toda a sua história.

Durante as décadas de 2000 e 2010 , o clube segue sendo palco de shows musicais[6] e bailes de carnaval.

Bloco carnavalesco[editar | editar código-fonte]

Em 1976 foi fundado o Grêmio Recreativo Bloco Carnavalesco Acadêmico do Mauá, ligado ao clube, que passou a participar do Carnaval de São Gonçalo.

Em 1979, o Acadêmico do Mauá sagrou-se campeão do desfile de blocos do Primeiro Grupo, sendo elevado em 1980 à categoria de escola de Samba, ano em que foi vice-campeão.

Presidência[editar | editar código-fonte]

Presidente Mandato Referência
(sem dados) ? - 1941 [5]
Dante 1941 - 9 de outubro de 1944 [5]
Flávio Laranja 9 de outubro de 1944 - 31 de dezembro de 1949 [5]
Alberto Campos da Rocha 31 de dezembro de 1949 - 1954 [5]
Flávio Laranja 1954 - 21 de dezembro de 1957 [5]
Luiz Antônio Rodrigues 21 de dezembro de 1957 - 1963 [5]
Armando Souza Corrêa 1963 - abril de 1965 [5]
junta governativa abril de 1965 - 15 de junho de 1965 [5]
Sidney Monteiro 15 de junho de 1965 - julho de 1981 [5]
Alberto Natan Moritz Goldstein "Pope" 1982 - atualidade [7][4][8]

Referências

  1. Sérgio Mello. «Clube Esportivo Mauá – São Gonçalo / RJ». Consultado em 19 de outubro de 2016 
  2. Empresas RJ. «Clube Esportivo Mauá». Consultado em 19 de outubro de 2016 
  3. Kátia Rubio. Atletas olímpicos brasileiros. [S.l.: s.n.] p. 621. Consultado em 19 de outubro de 2016 
  4. a b c d e f g Gustavo Aguiar (21 de julho de 2015). «Mauá: de clube operário á referência no esporte em São Gonçalo». Consultado em 19 de outubro de 2016 
  5. a b c d e f g h i j Clube Esportivo Mauá. «CE Mauá - História». Consultado em 19 de outubro de 2016. Cópia arquivada em 9 de janeiro de 2007 
  6. Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. «Aninha Portal». Consultado em 19 de outubro de 2016 
  7. Clube Esportivo Mauá. «(sem título)». Consultado em 19 de outubro de 2016 
  8. ALERJ, deputado Hairson Monteiro (7 de agosto de 1997). «MANIFESTA VOTO DE CONGRATULAÇÕES AO CLUBE ESPORTIVO MAUÁ, DE SÃO GONÇALO, NA PESSOA DE SEU PRESIDENTE, ALBERTO GOLDSTEIN, PELA PASSAGEM DO 60º ANIVERSÁRIO DE FUNDAÇÃO.». Consultado em 19 de outubro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]