MC Koringa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Koringa
Informação geral
Nome completo Fábio Luis de Jesus
Também conhecido(a) como Koringa
Nascimento 31 de dezembro de 1979 (39 anos)
Local de nascimento Petrópolis, Rio de Janeiro, Brasil
Origem Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Gênero(s) Funk melody, pop, dance, funk carioca
Ocupação(ões) Cantor, compositor, dançarino, Produtor Musical
Instrumento(s) Vocal
Período em atividade 1996 - atualmente
Gravadora(s) Som Livre
Afiliação(ões) Buchecha, Mr. Catra, Dennis DJ, Kondzilla, Paul G, San Danado, Dj Tubarão, Baile da Favorita, Baile do Dennis
Página oficial www.mckoringa.com.br/

Fábio Luis de Jesus (Petrópolis, 31 de dezembro de 1979), mais conhecido pelo seu nome artístico MC Koringa[1][2], é um cantor brasileiro de funk melody, conhecido pelo seu primeiro hit, a canção "Pedala Robinho", em 2005 (trilha sonora da novela América), e depois seguiu com os sucessos "O Tamborzão Tá Rolando" (trilha sonora da novela A Favorita), "Pra Me Provocar" (trilha sonora da novela Avenida Brasil) , "Dance Mais um Pouco" (trilha sonora da novela Em Família) e "Dança Sensual" (trilha sonora da novela Salve Jorge). Em 2018, Koringa lançou a cantora Ananda, com a música Quero Que tu Vá[3], usando de seu prestígio e fama como hitmaker. Ele assinou a produção musical e composição.

Biografia[editar | editar código-fonte]

MC Koringa em foto de estúdio

Koringa foi adotado por uma família pobre do subúrbio carioca aos dois anos e meio de idade. Quando criança, sofria bullying dos colegas do colégio, que lhe chamavam de Coringa, por rir demasiadamente em sala de aula com as brincadeiras dos outros, numa referência a um dos vilões do Batman. Mas desde muito cedo ele aprendeu a reverter o que parecia ruim em algo produtivo. Foi assim com um apelido de escola, que virou nome artístico (estilizado com a letra "K"). Com o acidente de trabalho de sua esposa, resultou em uma indenização suficiente para comprar um computador e assim produzir em casa suas próprias músicas.[4]

Começou oficialmente na carreira em 1996 quando participou da primeira coletânea produzida pelo DJ Marlboro, denominada O Melhor da Rádio Imprensa Vol. 2. Quando a fase não estava para viver só da música já trabalhou como açougueiro e jardineiro enquanto tentava emplacar a carreira de funkeiro.

Quando começou a fazer música usando os sons de um jogo de videogame que foi que o DJ Malboro o convidou para trabalhar como produtor em seu estúdio situado no Lins na época.[5] Em pouco tempo, MC Koringa deslanchou a carreira e levou seu funk para a trilha sonora de várias novelas da Rede Globo. Com letras sensuais, suas composições apareceram em “América", “A Favorita”, “Fina Estampa”, “Avenida Brasil”, "Em Familia", "Amor a Vida", “Salve Jorge”, "Sexo e as Negas", "Totalmente Demais", "Chapa Quente" e "A Força do Querer". E as participações nas novelas "Vidas em Jogo" da "Rede Record", "Amor à vida" e "A Força do Querer" da "TV Globo" [6].[7][8]

Koringa hoje comemora por realizar o sonho de participar dos principais programas de TV do seu país e lamenta por não ter participado da época de ouro da música pisando no palco do Cassino do Chacrinha, Clube do Bolinha, Domingo Legal e do Globo de Ouro.

Em 2019, Koringa[9] se uniu a grandes artistas para cantar na Fun Fest na final da Copa Libertadores da América no grande jogo Flamengo x River Plate, no qual o Flamengo saiu vitorioso.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "Pedala Robinho"
  • "Tá Dançando"
  • "O Tamborzão Tá Rolando"
  • "Envolvida"
  • "No Calor da Madrugada"
  • "Deixa a Gatinha Dançar"
  • "Kika Kika no Calcanhar"
  • "Danada Vem Que Vem"
  • "Pra Me Provocar"
  • "Dance mais um Pouco"
  • "Ostentando o Amor"
  • "Dança Sensual"
  • "Convocação"
  • "Taca Taca" (feat. Psirico)
  • "Partiu Furdúncio"
  • "Trilha Sonora"
  • "Só no Vapo Vapo"

Descobridor de Talentos[editar | editar código-fonte]

MC Koringa, além de um conhecido hitmaker, também decidiu investir em descobrir novos talentos da música, apostando em nomes que ainda eram desconhecidos do público e usando de seu prestígio e fama como hitmaker.

Um de seus maiores trunfos foi a cantora Ananda, em quem apostou e chamou para gravar "Quero que tu vá", composição que dividiu com a cantora. Koringa fez o refrão e os versos e chamou Ananda para colaborar no processo criativo e na letra. A parceria dos dois resultou em um dos maiores hits de 2018, que atingiu no YouTube mais de 64 milhões de visualizações apenas no canal da Vevo.

Koringa também investiu na sua carreira de produtor, e passou a usar um pseudônimo, como um alterego, para assinar as suas produções: Joker Beats.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]