Homoflexibilidade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A homoflexibilidade é uma orientação sexual que geralmente é descrita com a principal atração pelo mesmo sexo ou gênero, porém com atração ocasional para com pessoas de outro gênero ou sexo, sendo assim uma flexibilidade. Embora comparada à bissexualidade, a homoflexibilidade se distingue por ser uma orientação monossexual (homossexual, lésbica ou gay) flexível, ou seja, uma orientação predominantemente homossexual com atividades heterossexuais limitadas; o mesmo é válido para a heteroflexibilidade, que também é uma orientação monossexual, porém com atrações minoritárias e limitadas por indivíduos do mesmo gênero ou sexo.[1][2][3][4][5][6]

A homoflexibilidade e heteroflexibilidade (ambas monoflexibilidades) geralmente são comparadas a bi-curiosidade (hetero-curiosiodade ou homo-curiosidade), mas ser "flexível" pode ser distinguido de ser "curioso" por não necessariamente querer experimentar a sexualidade, que geralmente define as características da bi-curiosidade.[7][8][9] A melhor classificação nesse ponto seria a não-heterossexualidade.[10] Monoflexível seria quem tem atração por um gênero apenas geralmente, ocasionalmente por múltiplos, abrangendo homoflexível e heteroflexível. Homos flexíveis são menos retratados comparados aos héteros flexíveis.

Outros termos mais específicos são usados para retratar a homoflexilidade das mulheres, como lesbiflexível (lesbiflexibilidade) e lesboflexível (lesboflexibilidade).[11][12][13][14] Abreviações como homoflex, gay-flex (gayflexível ou gayflexibilidade), entre outras podem acontecer.[15]

Existem estudos, artigos e citações desde 2003, e entre outros anos também retratando sobre indivíduos homoflexíveis e monoflexíveis, sua orientação, vivências e experiências coletivas e individuais.[16][17][18][19][20][21][22]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Vrangalova, Zhana, and Ritch C. Savin-Williams. "Mostly heterosexual and mostly gay/lesbian: Evidence for new sexual orientation identities." Archives of sexual behavior 41.1 (2012): 85-101.
  2. «'Homoflexible'/'Heteroflexible': Sexuality Spectrum». www.merriam-webster.com (em inglês). Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  3. Kort, Joe; Ph.D.; Sex, ContributorCertified; Therapist, Relationship (7 de janeiro de 2014). «Are 'Heteroflexible' and 'Homoflexible' Shades of 'Bisexual'?». HuffPost (em inglês). Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  4. Williams, Charlie (24 de janeiro de 2017). «Why Labeling Yourself As Homoflexible and Heteroflexible is Erasing Other Sexualities». Affinity Magazine (em inglês). Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  5. «Quit Censoring My (And Others') Bi Identities». Biorg (em inglês). Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  6. Aster. «» Orientações flexíveis: como utilizar». Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  7. Smorag, Pascale (14 May 2008). "From Closet Talk to PC Terminology : Gay Speech and the Politics of Visibility". Transatlantica. Consultado em 13 de fevereiro de 2011.
  8. «Urban Thesaurus - Find Synonyms for Slang Words». urbanthesaurus.org. Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  9. Shin, Dajung Diane; Kim, Sung-il (1 de dezembro de 2019). «Homo Curious: Curious or Interested?». Educational Psychology Review (em inglês). 31 (4): 853–874. ISSN 1573-336X. doi:10.1007/s10648-019-09497-x 
  10. Aster. «» Orientações flexíveis: como utilizar». Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  11. «Lesbiflexible · Issue #20 · fetlife/glossary». GitHub (em inglês). Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  12. «What does Lesbiflexible mean? - AZdictionary». www.azdictionary.com (em english). Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  13. «Urban Thesaurus - Find Synonyms for Slang Words». urbanthesaurus.org. Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  14. Eisner, Shiri (2 de julho de 2013). Bi: Notes for a Bisexual Revolution (em inglês). [S.l.]: Basic Books. ISBN 978-1-58005-475-1 
  15. Pillai, Radhakrishna; Marinelli, Edmund R.; Swenson, Rolf E. (2006). «A flexible method for preparation of peptide homo- and heterodimers functionalized with affinity probes, chelating ligands, and latent conjugating groups». Biopolymers. 84 (6): 576–585. ISSN 0006-3525. PMID 16845666. doi:10.1002/bip.20570 
  16. Ventriglio, A.; Bhugra, D. (março de 2019). «Sexuality in the 21st century: Sexual fluidity». East Asian Archives of Psychiatry (em inglês). 29 (1). 30 páginas 
  17. Walton, Michael T.; Lykins, Amy D.; Bhullar, Navjot (1 de outubro de 2016). «Beyond Heterosexual, Bisexual, and Homosexual: A Diversity in Sexual Identity Expression». Archives of Sexual Behavior (em inglês). 45 (7): 1591–1597. ISSN 1573-2800. doi:10.1007/s10508-016-0778-3 
  18. «HETEROFLEXIBLE - Definição e sinônimos de heteroflexible no dicionário inglês». educalingo.com. Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  19. «Flirting with the heteroflexible experience | Silver Chips». silverchips.mbhs.edu. Consultado em 9 de fevereiro de 2020 
  20. Lumiere, Jed La (junho de 2012). Patience: A Gay Man's Virtue (em inglês). [S.l.]: FriesenPress. ISBN 978-1-77097-828-7 
  21. Jacobson, Brian; Donatone, Brooke (2009). «Homoflexibles, Omnisexuals, and Genderqueers: Group Work with Queer Youth in Cyberspace and Face-to-Face». Group. 33 (3): 223–234. ISSN 0362-4021 
  22. Mlotek, Haley (20 de março de 2019). «A Dating App for Three, Plus». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331