Davi Arrigucci Júnior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde julho de 2017)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2012)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Davi Arrigucci Júnior
Nascimento 1943 (74 anos)
São João da Boa Vista,  Brasil
Prêmios Prémio Jabuti 1979
Gênero literário Teoria da literatura
Movimento literário Pós-modernismo
Magnum opus O escorpião encalacrado: a poética da destruição em Julio Cortázar

Davi Arrigucci Júnior (São João da Boa Vista, 1943) é um escritor e crítico literário brasileiro, professor aposentado de teoria da literatura da Universidade de São Paulo.

Fez seus estudos secundários em São João da Boa Vista, no estado de São Paulo. Com 21 anos, em 1964, formou-se em Letras no antigo prédio da Maria Antônia. Importante ensaísta, escreveu os livros O escorpião encalacrado (sobre Julio Cortázar), Humildade, paixão e morte: a poesia de Manuel Bandeira, O cacto e as ruínas (sobre Manuel Bandeira, Murilo Mendes e o modernismo brasileiro) e Coração partido (sobre Carlos Drummond de Andrade). Foi aluno do grande crítico Antonio Candido.

Recebeu o Prêmio Jabuti pelo melhor livro de ensaios de 1979 (Achados e Perdidos) e o Prêmio APCA de 1987 (Enigma e Comentário).

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Rocambole. São Paulo: Cosac & Naify, 2005.
  • Ugolino e a Perdiz. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.
  • Humildade, paixão e morte. A poesia de Manuel Bandeira. São Paulo: Cia. das Letras, 2003.
  • O escorpião encalacrado (A poética da destruição em Julio Cortázar). São Paulo: Cia das Letras, 2003.
  • Coração Partido. Uma análise da Poesia reflexiva de Drummond. São Paulo: Cosac & Naify, 2002.
  • El Alacrán Atrapado. La poética de la destrucción en Julio Cortázar. México, DF: Fondo de Cultura Económica/UNAM/Universidad de Guadalajara, 2002.
  • Outros Achados e Perdidos. 1. ed. São Paulo: Cia das Letras, 1999.
  • O Cacto e as Ruínas. 1ª. ed. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1997.
  • Humildade, Paixão e Morte: A Poesia de Manuel Bandeira. São Paulo: Cia. das Letras, 1990.
  • Enigma e Comentário. Ensaios Sobre Literatura e Experiência. São Paulo: Cia. das Letras, 1987.
  • Achados e Perdidos. Ensaios de Crítica.. São Paulo: Polis, 1979.

Prêmio Jabuti[editar | editar código-fonte]

Recebeu o Prêmio Jabuti pelo melhor livro de ensaios em 1979, por Achados e Perdidos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Roberto Schwarcz
Jabuti 01.jpg Prêmio Jabuti - Estudos Literários (Ensaio)
1979
Sucedido por
Sérgio Buarque de Holanda


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.