Murilo Melo Filho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde outubro de 2015)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Murilo Melo Filho Academia Brasileira de Letras
Nascimento 13 de outubro de 1928 (88 anos)
Natal,  Rio Grande do Norte
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Advogado, jornalista e escritor
Prêmios Prémio Jabuti 1972
Magnum opus O Desafio Brasileiro

Murilo Melo Filho (Natal, 13 de outubro de 1928) é um advogado, jornalista e escritor brasileiro.

É filho de Murilo Melo e de Hermínia de Freitas Melo. Começou a carreira jornalística ainda criança, com doze anos, no Diário de Natal, escrevendo comentários esportivos. Depois foi para A Ordem, A República, Rádio Educadora de Natal e Rádio Poti. Aos dezoito anos foi para o Rio de Janeiro e começou a trabalhar no Correio da Noite. A seguir, passou por Tribuna da Imprensa, Jornal do Commercio, Estado de São Paulo, revista Manchete e TV-Rio.

Em missões jornalísticas acompanhou os presidentes brasileiros Juscelino Kubitschek, Jânio Quadros, João Goulart, Ernesto Geisel e José Sarney, à viagens ao exterior. Cobriu a Guerra do Vietnã e foi o primeiro jornalista brasileiro a cobrir a Guerra do Camboja.

Foi eleito para membro titular da Academia Norte-Riograndense de Letras, onde ocupa a Cadeira nº 19, na sucessão do Acadêmico Nilo Pereira; do PEN Clube do Brasil e da Academia Brasileira de Letras; e da Academia Carioca de Letras, na Cadeira nº 8, em substituição a Paschoal Villaboim Filho.

É membro do conselho administrativo da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e membro da União Brasileira de Escritores (UBE).

Obras[editar | editar código-fonte]

Academia Brasileira de Letras[editar | editar código-fonte]

Lorbeerkranz.png

É o sexto ocupante da cadeira 20, eleito em 25 de março de 1999, na sucessão de Aurélio de Lira Tavares e recebido em 7 de junho de 1999 pelo acadêmico Arnaldo Niskier.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Perfil no sítio oficial da Academia Brasileira de Letras


Precedido por
Aurélio de Lira Tavares
Lorbeerkranz.png ABL - sexto acadêmico da cadeira 20
1999 — atualidade
Sucedido por
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.