Justino Martins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Justino Martins
Nascimento 1917
Cruz Alta
Morte 1983 (66 anos)
Cidadania Brasil
Ocupação jornalista

Justino Martins (Cruz Alta, 19171983) foi um jornalista brasileiro.

Era cunhado de Érico Veríssimo, com quem trabalhou na Revista do Globo. Convidado por Adolpho Bloch, foi trabalhar na revista Manchete, da qual inicialmente foi correspondente em Paris, e a seguir seu diretor.[1] Foi o responsável pelo projeto que se tornou a marca registrada da revista, com fotos coloridas, em tamanhos grandes, impressão de qualidade e textos leves.[2]

Em co-autoria com Carlos Lacerda, Darwin Brandão, Edmar Morel, David Nasser, Francisco de Assis Barbosa, João Martins, Joel Silveira, Otto Lara Resende e Samuel Wainer publicou o livro Reportagens que abalaram o Brasil, pela Editora Bloch.[3]

Em sua homenagem, em 1987, em sua cidade natal, foi inaugurada a Casa de Cultura Justino Martins[4]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Justino Martins
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.