Zuenir Ventura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Zuenir Ventura Academia Brasileira de Letras
Zuenir Ventura em 2012
Nome completo Zuenir Carlos Ventura
Nascimento 1 de junho de 1931 (85 anos)
Além Paraíba,  Minas Gerais  Brasil
Filho(s) Mauro
Elisa
Ocupação Jornalista
Repórter
Cronista
Prémios Prémio Jabuti (1995)

Prémio Esso de Reportagem
Prémio Wladimir Herzog de jornalismo (1989)

Magnum opus Inveja: Mal Secreto

Zuenir Carlos Ventura (Além Paraíba, 1º de junho de 1931), filho de Antônio José Ventura e de Herina de Araújo, é um jornalista e escritor brasileiro.

Nascido em Minas Gerais, aos 11 anos mudou-se com a família para Nova Friburgo e começou a trabalhar como pintor. Depois foi contínuo de banco, faxineiro e balconista. Em 1954, no Rio de Janeiro, iniciou o curso de Letras Neolatinas na Faculdade Nacional de Filosofia, hoje UFRJ. Em seguida, começou sua carreira de jornalista[1].Foi professor da ESDI Escola Superior de Desenho Industrial, de Comunicação Verbal,, fazendo parte, desde 1963, do grupo inicial fundador desta instituição, mais tarde absorvida pela UERJ Universidade do Estado do Rio de Janeiro. É colunista do jornal O Globo, tendo ganhado o Prêmio Jabuti em 1995 na categoria Reportagem pelo livro Cidade Partida[2]. É o sétimo ocupante da cadeira 32 da Academia Brasileira de Letras, eleito no dia 30 de outubro de 2014, na sucessão do dramaturgo Ariano Suassuna. Tomou posse em 6 de março de 2015, quando foi saudado pela acadêmica Cleonice Berardinelli. [3]

Seu livro 1968: o Ano Que não Terminou serviu de inspiração para a minissérie Anos Rebeldes produzida pela Rede Globo[4].

Jornalista brilhante, lúcido e muito coerente, seus livros misturam ficção e realidade, e as narrativas têm uma vivacidade que empolga e encanta leitores de todas as idades. Os inúmeros prêmios que tem recebido ao longo da vida são mais do que merecidos e servem de reconhecimento por seu trabalho de registrar a história, os fatos e as personagens mais importantes das últimas quatro décadas da história nacional.[5]

Obras selecionadas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Zuenir Ventura». Consultado em 30 de janeiro de 2016 
  2. «Prêmio Jabuti - 1995». www.cbl.org.br. Consultado em 7 de julho de 2008 
  3. «Ferreira Gullar, Evaldo Mello e Zuenir Ventura ocupam as cadeiras vagas na ABL». Tribuna do Norte. 01 de Agosto de 2014. Consultado em 27 de agosto de 2014  Verifique data em: |date= (ajuda)
  4. «Fórum Nacional de Professores de Jornalismo». www.fnpj.org.br. Consultado em 7 de julho de 2008 
  5. DUARTE, Constância Lima. Dicionário Biobibliográfico de Autores Mineiros.. Belo Horizonte: Autênctica, 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Zuenir Ventura
Precedido por
Ariano Suassuna
Lorbeerkranz.png ABL - sétimo acadêmico da cadeira 32
2014—
Sucedido por
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.