Paulo Carneiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Paulo Carneiro Academia Brasileira de Letras
Nascimento 4 de outubro de 1901
Rio de Janeiro,Bandeira do Distrito Federal (Brasil) (1891–1960).gif Distrito Federal
Morte 17 de fevereiro de 1982 (80 anos)
Rio de Janeiro,  Rio de Janeiro
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Químico, embaixador e escritor

Paulo Estevão Berredo Carneiro (Rio de Janeiro, 4 de outubro de 1901 — Rio de Janeiro, 17 de fevereiro de 1982) foi um químico, embaixador e escritor brasileiro. Foi membro da Academia Brasileira de Letras.

Vida[editar | editar código-fonte]

Foi funcionário do Ministério da Agricultura, Secretário de Agricultura no Estado de Pernambuco, docente de Química Geral na Escola Politécnica e em várias instituições de ensino. Químico por formação, fez doutorado em 1931 no Instituto Pasteur, de Paris.

Foi indicado pelo governo brasileiro a participar da Primeira Assembleia Geral das Nações Unidas, realizada em 1946. A seguir foi nomeado embaixador do Brasil junto da UNESCO, função que exerceu de 1946 a 1958.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Introdução à história cultural e científica da humanidade, s.d.
  • Idéias e problemas de nosso tempo, s.d.
  • Augusto Comte, oeuvre et jeunesse, s.d.
  • Roquette Pinto, 1957
  • Vers um nouvel humanisme, 1970.

Olivenkranz.pngAcademia Brasileira de Letras[editar | editar código-fonte]

Terceiro ocupante da cadeira 36, eleito em 20 de maio de 1971, na sucessão de Clementino Fraga e recebido pelo Acadêmico Ivan Lins em 4 de outubro de 1971.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Clementino Fraga
Olivenkranz.png ABL - terceiro acadêmico da cadeira 36
1971 — 1982
Sucedido por
José Guilherme Merquior


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.