Aldri Anunciação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Aldri Anunciação
Nascimento 17 de junho de 1977 (43 anos)
Salvador, BA
Nacionalidade brasileiro
Ocupação ator
autor
diretor
apresentador de TV
Principais trabalhos Conversa Preta (TV Bahia/Rede Globo, âncora e roteirista)

Conexão Bahia (TV Bahia/Rede Globo, âncora) Henrique (Longa-metragem "Ilha" - 2019) Cândido (Longa-metragem alemão Bach in Brazil) Antônio (Peça Teatral Namíbia, Não! - 2011) Nankim (Rede Globo -1998)

Prêmios Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (Melhor Ator - filme A Ilha) Prêmio Jabuti de Literatura (Primeiro Lugar Autor de Ficção Juvenil - 2013)

Comenda do Mérito Cultural do Estado da Bahia - 2014.

Aldri Anunciação (Salvador, 17 de junho de 1977)[1] é um ator, dramaturgo, apresentador de televisão e diretor brasileiro. Autor do sucesso Namíbia, Não! que originou o longa-metragem Medida Provisória, dirigido por Lázaro Ramos.[2] [3]É âncora do programa Conexão Bahia[4] e do programa Conversa Preta[5], ambos da Rede Bahia/Globo.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Aldri se deslocou da Bahia para atuar no espetáculo "O Sonho" (direção de Gabriel Vilela) dirigindo-se ao Rio de Janeiro, onde bacharelou-se em Estética e Teoria do Teatro na UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro) e onde desenvolveu uma carreira de ator com diversas inserções em programas de televisão (Rede Globo, Rede Bandeirantes, Rede Record e Canal Futura), assim como em espetáculos teatrais na cidade do Rio de Janeiro. É filho do advogado, radialista e ex-deputado estadual Alcindo da Anunciação e de Josetildes Alves da Anunciação[6].

Em 2009 inicia uma série de estágios em direção de óperas em cidades europeias e realiza o texto teatral Namíbia, Não!, que veio a ser selecionado para o Núcleo de Leituras - Negro Olhar no Centro de Cultura Laura Alvim, onde causou uma surpresa com a boa recepção do público do evento.[7] Esse mesmo texto foi premiado (junto com mais outros dois autores) com o Prêmio FAPEX de Teatro de 2012, sendo ainda editado pela Editora EDUFBA em 2012, com uma tiragem de 2 .000 exemplares. Namíbia, Não! em 2012 foi uma das atrações do FIAC (Festival Internacional de Teatro da Bahia) através de uma leitura dramática. Em 2013 vence (como autor) o Prêmio Jabuti de Literatura (2013) na categoria Ficção Juvenil.[8]

Em 2013 cria, juntamente com Leonel Henckes, o festival Nova Dramaturgia da Melanina Acentuada, mais tarde rebatizado de Festival Dramaturgias da Melanina Acentuada com edições em São Paulo (2012/2013) no Teatro de Arena Eugênio Kusnet, Salvador/BA (2014, 2016, 2018), Rio de Janeiro (2015) no Teatro Dulcina. Em 2018 o projeto desdobrou-se na criação do portal Dramaturgias da Melanina Digital (www.melaninadigital.com)

Em novembro de 2014 é agraciado com a Comenda do Mérito Cultural do Estado da Bahia em cerimônia no Teatro Castro Alves, Salvador, juntamente com outros nomes da cultura baiana como Gilberto Gil, Emanuel de Araújo, bem como Jorge Amado, João Ubaldo Ribeiro e Dorival Caymmi (póstuma). Em 2015, estreia seu segundo texto na capital paulista, no Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB com patrocínio do Banco do Brasil com boa receptividade do público e da crítica. A peça é uma direção tripartite de Márcio Meirelles, Lázaro Ramos e Fernando Philbert. Em 2016 estreou como diretor ao montar seu texto "A Mulher do Fundo do Mar" no Teatro do Goethe Institut, Salvador/BA com atuação da atriz baiana Iami Rebouças.[9][10] Em 2019, homenageou os 80 anos do ator Antônio Pitanga em montagem do texto Embarque Imediato[11], de sua autoria, com atuação do octogenário ator brasileiro ao lado do filho Rocco Pitanga e com participação de Camila Pitanga. Atualmente está à frente do programa Conexão Bahia[12] na TV Bahia/Globo, onde faz reportagens especiais sobre cotidiano, vida e tradição dos baianos, além de conduzir o quadro Vumbora, que desperta novos olhares acerca de lugares da Bahia, na capital ou no interior do estado. Criou, escreveu e é âncora do programa Conversa Preta[13], também na TV Bahia/Globo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel/Função Emissora Nota(s)
2020 Conversa Preta[14] Âncora, criador e roteirista Rede Bahia/Rede Globo Primeiro programa na televisão aberta do Brasil apresentado, dirigido e roteirizado por negros(as).
2020 Benção Arthur Canal Brasil Protogonista. Produção: Ausgang Filmes. Série com 8 episódios de 52"
2017 - atual Conexão Bahia[15] Âncora Rede Bahia/Rede Globo Revista semanal exibida aos sábados às

8h da manhã

2018 Segundo Sol Artur Rede Globo [16]
2014 Sexo e as Negas Rede Globo 1 Episódio
2009 - 2010 Educação Ambiental Direção Geral Bandeirantes 30 episódios
2009 A Lei e o Crime Eurico Rede Globo
2008 Amor e Intrigas Uórdison SBT
2004 A Diarista Enfermeiro Rede Globo
2005 A Diarista Jackson Rede Globo
2001 Porto dos Milagres Juca Rede Globo
2000/2001 Alô, Vídeo Escola Vanderson Canal Futura
2000 Brava Gente Vicente Rede Globo
1999 Mulher Rubinho Rede Globo
1998 Malhação Nankim Rede Globo

Cinema - Ator[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Nota(s)
2020 Aos Nossos Filhos Pedro Lançamento previsto para 2020. Direção de Maria de Medeiros.
2020 Medida Provisória[17] Ivan Lançamento previsto para 2020. Produção Lereby Produções, Lata Filmes, Globo Filmes e Melanina Acentuada Produções.
2019 Ilha Henrique Protagonista. Venceu o prêmio de melhor ator no Festival de Brasília de Cinema Brasileiro 2018
2017 Café com Canela Antônio
2014 Bach in Brazil[18] [19] [20] Cândido Protagonista ao lado do ator alemão Edgar Selger.

Co-produção internacional NFP Productions e O2 Filmes.

Idiomas: alemão e português

2009 Strovengah Caseiro
2007 Revoada Gitirana
2006 Muito Gelo e Dois Dedos D'Água Ted
2005 A Máquina Repórter 2
2005 Mais uma vez amor Bob
2003 Saudade/Sehnsucht Miguel Idiomas: inglês e português

Cinema - Roteirista[editar | editar código-fonte]

Ano de escrita Lançamento Título Produtoras Coprodutora Direção
2018 2020 Medida Provisória Lereby Produções, Lata Filmes Melanina Acentuada Produções, Globo Filmes Lázaro Ramos
2019 2019 2 de Júlio (média metragem) Rede Bahia Mira Silva e Pedro Santana
2018 em fase de produção Teatro de Chocolate

Teatro[editar | editar código-fonte]

Teatro - Ator[editar | editar código-fonte]

Ano Título Direção Papel
2015 O Campo de Batalha Márcio Meirelles. Codireção de Lázaro Ramos e

Fernando Philbert

Soldado 1
2011 - atual Namíbia, Não! Lázaro Ramos Antônio
2008/2009 Um Homem Célebre (Opereta) Pedro Paulo Rangel Tenório
2007 Dom Quixote de Lugar Nenhum Ruy Guerra Vendeiro
2006 Otelo da Mangueira (Musical) Gustavo Gasparani Sabiá
2005 Os Negros, de Jean Genet Luis Antônio Pilar o governador
2004 Dorotéia, de Nélson Rodrigues Dona Assunta da Abadia
1996/1997 O Sonho Gabriel Vilela Vidraceiro e Os Ventos
1995 Os Negros, de Jean Genet Carmen Paternostro O Criado
1994 O Inspetor Geral de Gogol Professor Lucas Luckitch

Teatro - Autor[editar | editar código-fonte]

Ano Título Direção
2019 Embarque Imediato Márcio Meirelles
Peles Negras, Máscaras Brancas Onisajé
2016 A Construção Hebe Alves
A Mulher do Fundo do Mar Aldri Anunciação
2015 O Campo de Batalha Márcio Meirelles. Codireção de Lázaro Ramos e

Fernando Philbert

2011 - atual Namíbia, Não! Lázaro Ramos


Ópera[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel/Funçao Nota(s)
2009 Fidélio Assistente de Direção Artística Klagenfurt Bundestheater - Austria
2010 Tosca Assistente de Direção Salzburger Landestheater - Salzburgo - Áustria
Die Meistersinger von Nürenberg Assistente de Direção Komische Oper Berlin


Livros[editar | editar código-fonte]


Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Categoria Trabalho Resultado Ref.
2019 Festival de Cinema de Ivena Melhor Ator Coadjuvante Café com Canela Venceu [24]
2018 Festival de Brasília do Cinema Brasileiro Melhor Ator Ilha Venceu [25][26]
2015 Prêmio Braskem de Teatro da Bahia Melhor Texto O Campo de Batalha Indicado [27]
2014 Comenda do Mérito Cultural da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia Júnior Conjunto da Obra Venceu [28]
2013 Prêmio Jabuti de Literatura 1º Lugar na categoria ficção juvenil Namíbia, Não! Venceu [29][30]
2010 Prêmio FAPEX de Teatro 2010 Melhor Texto Namíbia, Não! Venceu [31]
2012 Prêmio Braskem de Teatro da Bahia Melhor Texto Namíbia, Não! Venceu [32]


Enquetes digitais[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Categoria Trabalho Resultado Ref
2012 Prêmio R7 de Teatro Melhor Texto Namíbia, Não! Venceu [33]

Referências

  1. «Aldri Anunciação». IMDb. Consultado em 2 de janeiro de 2020 
  2. «Estreia de Lázaro Ramos como diretor, 'Medida Provisória' é distopia atual - Cultura». Estadão. Consultado em 20 de março de 2021 
  3. «Medida Provisória - Filme de Lázaro Ramos». Globo Filmes. Consultado em 20 de março de 2021 
  4. «Conexão Bahia». GSHOW. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  5. «Sábado, 15: programa discute os desafios e barreiras do racismo na trajetória profissional». Gshow. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  6. «Dep. Alcindo da Anunciação». Consultado em 11 de maio de 2020 
  7. «Jornal Rascunho». Consultado em 8 de junho de 2020 
  8. «'Namíbia, não!' inaugura mostra de dramaturgia afrodescendente no Arena (SP)». Funarte - Portal das Artes. Consultado em 8 de junho de 2020 
  9. «Obra de Aldri Anunciação, 'A Mulher do Fundo do Mar' entra em cartaz». Bahia. 15 de novembro de 2016 
  10. Line, A TARDE On. «"A Mulher do Fundo do Mar", de Aldri Anunciação, estreia no Goethe-Institut». Portal A TARDE 
  11. «Crítica: Antonio Pitanga comove em peça 'Embarque Imediato', governada pela palavra». Folha de S.Paulo. 27 de fevereiro de 2020. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  12. «Conexão Bahia». GSHOW. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  13. «Sábado, 15: programa discute os desafios e barreiras do racismo na trajetória profissional». Gshow. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  14. «Sábado, 15: programa discute os desafios e barreiras do racismo na trajetória profissional». Gshow. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  15. «Conexão Bahia». GSHOW. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  16. «Aldri Anunciação entra no elenco de 'Segundo Sol'». Gshow. Consultado em 4 de julho de 2019 
  17. AdoroCinema, Medida Provisória, consultado em 15 de agosto de 2020 
  18. «German Films: Film Info: BACH IN BRAZIL». www.german-films.de. Consultado em 4 de julho de 2019 
  19. Bach in Brazil, consultado em 4 de julho de 2019 
  20. AdoroCinema, Filhos de Bach, consultado em 4 de julho de 2019 
  21. «PRÉ-VENDA - TRILOGIA DO CONFINAMENTO - Aldri Anunciação - Namíbia, não! Embarque imediato. Campo de batalha». Editora Perspectiva | Frete Grátis - Brasil*. Consultado em 31 de agosto de 2020 
  22. «Funarte lança livro 'Dramaturgia Negra'». Funarte - Portal das Artes. Consultado em 15 de agosto de 2020 
  23. «Niemals Namibia - Anunciação, Aldri». www.theatertexte.de. Consultado em 23 de setembro de 2019 
  24. www.ivihoje.com.br https://www.ivihoje.com.br/noticias/regiao/ivinhema/simplesmente-nostalgico-da-escola-reynaldo-massi-ganha-como-melhor-curta-do-15-festival-de-cinema-do-vale-do-ivinhema/imprimir. Consultado em 23 de setembro de 2019  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  25. Braziliense, Correio; Braziliense, Correio (23 de setembro de 2018). [https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/diversao-e-arte/2018/09/23/interna_diversao_arte,707779/confira-os-vencedores-do-51-festival-de-brasilia-do-cinema-brasileiro.shtml «Confira os vencedores do 51� Festival de Bras�lia do Cinema Brasileiro»]. Correio Braziliense. Consultado em 17 de março de 2019  replacement character character in |titulo= at position 28 (ajuda)
  26. Redação, Da (24 de setembro de 2018). «Aldri Anunciação é eleito Melhor Ator no Festival de Brasília; veja lista». Jornal CORREIO | Notícias e opiniões que a Bahia quer saber. Consultado em 17 de março de 2019 
  27. Branco, Governo da Bahia Secretaria de Cultura Palácio Rio; Souza, Praça Thomé de; Brasil, s/n-Centro CEP 40 020-010- Salvador- Bahia3103-3400 Horário de funcionamento: 8h30 às 17h30 Localização Exerça sua cidadania Fale com a Ouvidoria Todo o conteúdo desse site está publicado sob a licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações 3 0. «Comissão Julgadora define os indicados ao Prêmio Braskem de Teatro 2015». SecultBA - Secretaria de Cultura - Governo do Estado da Bahia. Consultado em 17 de março de 2019 
  28. Line, A. TARDE On. «Comenda homenageia personalidades baianas nesta quarta». Portal A TARDE. Consultado em 17 de março de 2019 
  29. BA, Do G1 (17 de outubro de 2013). «Autor baiano vence prêmio Jabuti com livro juvenil 'Namíbia, Não!'». Bahia. Consultado em 17 de março de 2019 
  30. «'Namíbia, não!', livro de autor baiano, leva Prêmio Jabuti». Jornal CORREIO | Notícias e opiniões que a Bahia quer saber. 17 de outubro de 2013. Consultado em 17 de março de 2019 
  31. http://www.gori.la, Gori la Comunicação Web Acesse:. «Portal SECULT BA | 1ª edição do Prêmio FAPEX de Teatro contemplou textos dramáticos». Consultado em 17 de março de 2019 
  32. Vasconcelos, Flavia (5 de abril de 2012). «Braskem premia os melhores do teatro baiano em 2011». iBahia. Consultado em 17 de março de 2019 
  33. Prado, Miguel Arcanjo (27 de dezembro de 2012). «Conheça os Melhores do Teatro R7 2012». Miguel Arcanjo Prado. Consultado em 17 de março de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]