Ondjaki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ndalu de Almeida
Ondjaki em 2012
Pseudónimo(s) Ondjaki
Nascimento 1977 (40 anos)
Luanda, Angola
Nacionalidade Angola Angolana
Ocupação Escritor
Prémios Prémio Literário António Paulouro (2005)

Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco (2007)
Prémio José Saramago de 2013
Prémio Littérature-Monde (2016)

Magnum opus Os Transparentes

Ondjaki (Luanda, 5 de julho de 1977) é um escritor angolano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho do comandante Júlio de Almeida[1], estudou em Lisboa onde se licenciou em sociologia, continuando os seus estudos em Lisboa. Fez o doutoramento em estudos africanos em Itália em 2010. Obteve o segundo lugar no prémio António Jacinto realizado em Angola, e publica o primeiro livro,

Depois de estudar por seis meses em Nova Iorque na Universidade de Colúmbia, filma com Kiluanje Liberdade o documentário Oxalá cresçam pitangas - histórias da Luanda[2].

As suas obras foram traduzidas para diversas línguas, entre elas francês, inglês, alemão, italiano, espanhol e chinês. Como por exemplo "a bicicleta que tinha bigodes". Foi laureado pelo Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco em 2007, pelo seu livro Os da Minha Rua. Recebeu, na Etiópia, o prémio Grinzane por melhor escritor africano de 2008.

Em Outubro de 2010 ganhou, no Brasil, o Prêmio Jabuti de Literatura, na categoria Juvenil, com o romance AvóDezanove e o Segredo do Soviético. O Jabuti é um dos mais importantes prémios literários brasileiros atribuído em 21 categorias[3]. Em 2013, recebeu o Prémio Literário José Saramago por seu romance Os Transparentes[4].

Atualmente, mora no Brasil, no Rio de Janeiro.[5]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Actu Sanguíneu (poesia, 2000)
  • Bom Dia Camaradas (romance, 2001)
  • Momentos de Aqui (contos, 2001)
  • O Assobiador (novela, 2002)
  • Há Prendisajens com o Xão (poesia, 2002)
  • Ynari: A Menina das Cinco Tranças (infantil, 2004)
  • Quantas Madrugadas Tem A Noite (romance, 2004)
  • E se Amanhã o Medo (contos, 2005)
  • Os da minha rua (contos, 2007)
  • Avó Dezanove e o segredo do soviético (romance, 2008)
  • O leão e o coelho saltitão (infantil, 2008)
  • Materiais para confecção de um espanador de tristezas (poesia, 2009)
  • Os vivos, o morto e o peixe-frito (ed. brasileira / teatro, 2009)
  • O voo do Golfinho (infantil, 2009)
  • dentro de mim faz Sul, seguido de Acto sanguíneo (poesia, 2010)
  • a bicicleta que tinha bigodes (juvenil, 2011)
  • Os olhos grandes da princesa pequenina (infantil, Portugal, Texto Editores, 2011)
  • Os Transparentes (romance, 2012)
  • O caso do cadáver esquisito (2011)
  • Uma escuridão bonita (juvenil, Brasil/Portugal, 2013)
  • Sonhos azuis pelas esquinas (contos, Portugal, Caminho, 2014
  • O céu não sabe dançar sozinho (contos, Brasil, Língua Geral, 2014)
  • O Carnaval da Kissonde (infantil, Portugal, 2015)
  • Os modos do mármore (poesia, Galiza, 2015)
  • Verbetes para um dicionário afetivo (co-autoria; Portugal, 2015)
  • O convidador de pirilampos (Portugal, 2017)

Prémios[editar | editar código-fonte]

  • Menção Honrosa no Prémio António Jacinto (Angola, em 2000) com Actu Sanguíneu (poesia)
  • Prémio Sagrada Esperança (Angola, 2004) com E se amanhã o medo (contos),
  • Prémio Literário António Paulouro (Portugal, 2005) com E se amanhã o medo (contos),
  • Finalista do Prémio Portugal Telecom (Brasil, 2007), com Bom dia Camaradas.
  • Grande Prémio APE (Portugal, 2007)com Os da minha rua
  • Finalista do Prémio Portugal Telecom (Brasil, 2008), com Os da minha rua.
  • Grinzane for Africa Prize - Young Writer (Etiópia/Italia/2008)
  • Prémio FNLIJ 2010 “literatura em Língua Portuguesa”, com AvóDezanove e o segredo do soviético [Brasil]
  • Prémio Jabuti, categoria ‘juvenil’, com o livro AvóDezanove e o segredo do soviético (2010)
  • Finalista do Prémio São Paulo de Literatura 2010, com AvóDezanove e o segredo do soviético [Brasil]
  • Finalista do Prémio Portugal Telecom (Brasil, 2010), com AvóDezanove...
  • Prémio Caxinde do Conto Infantil, com Ombela, a estória das chuvas (Angola, 2011)
  • Prémio Bissaya Barreto 2012, com A bicicleta que tinha bigodes (Portugal, 2012)
  • Prémio FNLIJ 2013 “literatura em Língua Portuguesa”, com A bicicleta que tinha bigodes [Brasil]
  • Prémio José Saramago 2013 pela obra Os transparentes
  • Prémio FNLIJ 2014 “literatura em Língua Portuguesa”, com Uma escuridão bonita [Brasil]
  • Prémio Littérature-Monde 2016, na categoria de literatura não francesa, com o livro Os Transparentes

Traduções[editar | editar código-fonte]

  • Itália
    • “Il Fischiatore” - [O Assobiador]
      Editora: Lavoro, 2005; Tradução de: Vincenzo Barca
    • “Le aurore della notte” - [Quantas madrugadas tem a noite]
      Editora: Lavoro, 2006; Tradução de: Vincenzo Barca
    • “Buongiorno compagni!” - [Bom dia Camaradas]
      Editora: Iacobelli, 2011; Tradução de: Livia Apa
    • “NonnaDiciannove e il segreto del sovietico” - [AvóDezanove e o segredo do soviético]
      Editora: Il Sirente, 2015; Tradução de: Livia Apa
  • Uruguai
    • “Buenos días camaradas” - [Bom dia Camaradas]
      Editora: Banda Oriental, 2005; Tradução de: Ana García Iglesias
  • Suíça
    • “Bonjour Camarades” - [Bom dia Camaradas]
      Editora: La Joie de Lire (French rights), 2005; Tradução de: Dominique Nédellec
    • “Bom Dia Camaradas: Ein Roman aus Angola”
      Editora: NordSüd 2006; Tradução de: Claudia Stein
    • “Ceux de ma rue” - [Os da minha rua]
      Editora: La Joie de Lire, 2007; Tradução de: Dominique Nédellec
  • Espanha
    • “Y si mañana el miedo” - [E se amanhã o medo]
      Editora: Xordica, 2007; Tradução de: Félix Romeo
    • “Buenos dias camaradas” - [Bom dia Camaradas]
      Editora: Txalaparta, 2010; Tradução de: Ana García Iglesias
  • Inglaterra (UK)
    • “The Whistler” - [O Assobiador]
      Editora: Aflame Books, 2008; Tradução de: Richard Bartlett
  • Canadá
    • “Good Morning Comrades” - [Bom dia Camaradas]
      Editora: Biblioasis (rights for Canada/USA), 2008; Tradução de: Stephen Henighan
    • “GrandmaNineteen and the soviet’s secret” - [AvóDezanove e o segredo do soviético]
      Editora: Biblioasis (rights for Canada/USA), 2014; Tradução de: Stephen Henighan
  • México
    • “Buenos dias camaradas” - [Bom dia Camaradas]
      Editora: Almadía, 2008; Tradução de: Ana García Iglesias
    • “Los transparentes” - [Os transparentes]
      Editora: 2014; Tradução: Ana García Iglesias
  • Argentina
    • “El Silbador” - [O Assobiador]
      Editora: Letranómada, 2011; Tradução de: Florencia Garramuño
    • “Los transparentes” - [Os transparentes]
      Editora: Letranómada, 2014
  • Sérvia
    • “Dobar dan, drugovi” - [Bom dia Camaradas]
      Editora: Krativni centar, 2009; Tradução de: Ana Kuzmanović-Jovanović
  • Suécia
    • [O Assobiador]
      Editora: Tranan, 2009; Tradução de: Yvonne Blank
    • [Bom dia camaradas]
      Editora: Tranan, 2010; Tradução de: Yvonne Blank
    • [Ynari: a menina das cinco tranças]
      Editora: Tranan, 2010; Tradução de: Yvonne Blank
  • Cuba
    • “Buenos dias, compañeros” - [Bom dia Camaradas]
      Editora: Editorial Gente Nueva, 2010; Tradução de: Ana Garcia Iglesias
  • Polónia
    • [Avó Dezanove e o segredo do soviético]
      Editora: Karakter 2012
  • França
    • “Les Transparent” - [Os transparentes]
      Editora: Métailié, 2015; Tradução: Danielle Schramm
  • Alemanha
    • “Die Durchsichtigen” - [Os transparentes]
      Editora: Wunderhorn, 2015; Tradução: Michael Kegler

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]