Yone Giannetti Fonseca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Yone Giannetti Fonseca
Cidadania Brasil

Yone Gianetti da Fonseca é uma poeta brasileira. Ganhou em 1976 o 18.º Prêmio Jabuti, na categoria Poesia, com seu livro Rosa Dialética[1].

Formou-se em Letras pela UFMG e em Psicologia pela Faculdade de Filosofia de São Paulo[2]. Em 1981, ficou em segundo lugar no Concurso Nacional de Poesia Cruz e Sousa, com o livro Mulher[3].

Integrou o movimento da Poesia-práxis, ao lado de Mário Chamie e Armando Freitas Filho, entre outros[4][5].

Filha de Américo Renné Gianetti (prefeito de Belo Horizonte entre 1951 e 1954), é mãe do filósofo Eduardo Gianetti da Fonseca[6].

Obras[editar | editar código-fonte]

  • 1963 - A fala e a Forma: poemas-práxis - Centro de Estudos Mineiros da Universidade de Minas Gerais[7]
  • 1975 - Rosa Dialética - Quiron[8]
  • 1981 - A Mulher - FCC[9]
  • 1998 - Cristal/Carvão - Iluminuras[10]

Referências

  1. Prêmio 1976 Arquivado em 18 de março de 2018, no Wayback Machine.. Prêmio Jabuti
  2. Ruy Espinheira ganha Cruz e Sousa, o maior prêmio nacional de poesia. Jornal do Brasil, 13 de maio de 1981. caderno B. Página 7
  3. Prêmio Cruz e Sousa. FCC
  4. BORBA, Maria Salete. Para além da escritura: a montagem em Valêncio Xavier. Dissertação (mestrado) em Teoria Literária. Universidade Federal de Santa Catarina, 2005. Página 58
  5. RIBEIRO, Francigelda. Caminhos da crítica e da literatura sob a perspectiva de Assis Brasil. Tese (doutorado) em Teoria Literária. Universidade Federal de Minas Gerais, 2014. Página 46
  6. Economista, filósofo e Pop? Época Negócios
  7. A Fala e a Forma
  8. Rosa Dialética
  9. SILVEIRA, Cláudia Regina. Dicionário de escritoras catarinenses. ]. Tese (doutorado) em Teoria Literária. Universidade Federal de Santa Catarina, 2011. Página 460
  10. Cristal/Carvão

Ligações externas[editar | editar código-fonte]