Saltar para o conteúdo

Lilia Schwarcz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Lilia Moritz Schwarcz)
Lilia Schwarcz
Lilia Schwarcz
Nome completo Lilia Katri Moritz Schwarcz
Nascimento 27 de dezembro de 1957 (66 anos)
São Paulo, SP, Brasil
Nacionalidade brasileira
Cônjuge Luiz Schwarcz
Alma mater Universidade de São Paulo
Ocupação antropóloga
professora
escritora
Prémios Prêmio ABL de História e Ciências Sociais (2014)
Magnum opus Batalha do Avaí

Lilia Katri Moritz Schwarcz OMCORB (São Paulo, 27 de dezembro de 1957) é uma historiadora e antropóloga brasileira.[1] É doutora em antropologia social pela Universidade de São Paulo (USP) e, atualmente, professora titular da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH/USP) na mesma universidade.[2] Em 2024, foi eleita para compor a cadeira número 9 da Academia Brasileira de Letras (ABL) e, em 14 de junho, assumiu a cadeira que foi do diplomata Alberto da Costa e Silva.[3][4]

Possui graduação em História pela Universidade de São Paulo (USP), mestrado em Antropologia Social pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e doutorado também em Antropologia Social pela USP.[5]

Também é fundadora da editora Companhia das Letras com Luiz Schwarcz, com quem é casada.[6][7]

É autora de importantes obras como Raça e diversidade e As Barbas do Imperador sobre a vida de Dom Pedro II, vencedor do Prêmio Jabuti de 1999 de Livro do Ano na categoria não-ficção.[8]

No livro "A Longa Viagem da Biblioteca dos Reis" começa no relato do terremoto de Lisboa em 1755 e vai até a Independência do Brasil. Teve o objetivo de recuperar o acervo da Real Biblioteca – hoje pertencente à Biblioteca Nacional. Teve a colaboração em alguns capítulos de Paulo Cesar de Azevedo e Angela Marques da Costa.

Em 2015 publicou, com Heloisa M. Starling, o livro Brasil: Uma Biografia.[9]

Em 2019, publicou um livro que trata do autoritarismo no Brasil, o qual está impregnado na sociedade. O livro se chama Sobre o Autoritarismo Brasileiro: uma breve história de cinco séculos e foi publicado pela Companha das Letras. A publicação do livro sugere que "os cenários recentes [p. ex, o governo de Jair Bolsonaro] são a última encarnação de um autoritarismo, patrimonialismo, corrupção, desigualdade, violência e racismo multi-seculares e essencialmente configurados desde o século 16".[10]

Em 2017 apresentou, com o ator Dan Stulbach, a minissérie Era uma Vez uma História, da Rede Bandeirantes. O programa apresenta em 4 capítulos eventos históricos desde a transferência da corte portuguesa até a Proclamação da República no Brasil.[11]

  • 1999 - Livro do ano não ficção, Prêmio Jabuti (CBL), pela obra As Barbas do Imperador.[12]
  • 1999 - 2º lugar na categoria Ensaio e Biografia, Prêmio Jabuti (CBL), pela obra As Barbas do Imperador.[12]
  • 2009 - 1º lugar na categoria Biografia, Prêmio Jabuti (CBL), pela obra O Sol do Brasil.[13]
  • 2010 - 3º lugar na categoria Ciências Humanas, Prêmio Jabuti (CBL), pela obra Um enigma chamado Brasil.[14]
  • 2014 - Prêmio ABL de História e Ciências Sociais (ABL), pela obra Batalha do Avaí.[15]
  • 2016 - 1º lugar na categoria Arquitetura, Urbanismo, Artes e Fotografia, Prêmio Jabuti (CBL), pela obra Histórias Mestiças: Catálogo.[16]

Condecorações

[editar | editar código-fonte]
Insígnia País Honra Data
Brasil Comendadora da Ordem Nacional do Mérito Científico 8 de março de 2010[17]
Brasil Oficial da Ordem de Rio Branco 21 de novembro de 2023[18]

Referências

  1. [1]
  2. «Sempre um Papo — Lilia Katri Moritz Schwarcz (antropóloga)». TV Câmara. Consultado em 12 de julho de 2008 
  3. «Lilia Moritz Schwarcz é eleita imortal pela Academia Brasileira de Letras». O Grito!. 7 de março de 2024. Consultado em 2 de junho de 2024 
  4. Gabriel, Ruan de Sousa (2 de junho de 2024). «Como Lilia Moritz Schwarcz conquistou a Academia Brasileira de Letras com veia pop e saber profundo». O Globo. Consultado em 2 de junho de 2024 
  5. «LILIA SCHWARCZ». FGV. Consultado em 16 de setembro de 2020 
  6. Werneck, Alexandre (29 de dezembro de 2008). «Lilia Moritz Schwarcz é a 'Mulher de Ideias' de 2008». Jornal do Brasil. Consultado em 3 de agosto de 2020 
  7. Meireles, Maurício (31 de outubro de 2018). «Penguin Random House compra controle majoritário da Companhia das Letras». Folha de S. Paulo. Consultado em 31 de outubro de 2018 
  8. «"As Barbas do Imperador" leva Livro do Ano de não-ficção». Folha de S.Paulo. 24 de abril de 1999. Consultado em 17 de outubro de 2018 
  9. a b «'Brasil: Uma Biografia' faz mergulho sensível e profundo na alma brasileira». Folha de S.Paulo. 9 de maio de 2015. Consultado em 20 de maio de 2020 
  10. a b Andrea Slemian e Nuno Gonçalo Monteiro disse (5 de junho de 2020). «Sob o autoritarismo brasileiro, sobre o lugar da História». Revista Cult. Consultado em 20 de outubro de 2022 
  11. «Dan Stulbach comanda série 'Era Uma Vez Uma História'». O Dia. 26 de abril de 2017. Consultado em 11 de outubro de 2018 
  12. a b «PREMIADOS 1999». Jabuti. Consultado em 26 de janeiro de 2024 
  13. «PREMIADOS 2009». Jabuti. Consultado em 26 de janeiro de 2024 
  14. «PREMIADOS 2010». Jabuti. Consultado em 26 de janeiro de 2024 
  15. «Prêmios». Academia Brasileira de Letras. Consultado em 26 de janeiro de 2024 
  16. «PREMIADOS 2016». Jabuti. Consultado em 26 de janeiro de 2024 
  17. «Ordem Nacional do Mérito Científico admite novos membros». CNPEM. 8 de março de 2010. Consultado em 26 de janeiro de 2024 
  18. «DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO - Seção 1 | Nº 220, terça-feira, 21 de novembro de 2023». Imprensa Nacional. 21 de novembro de 2023. p. 12. Consultado em 26 de janeiro de 2024 
  19. «CBL». Consultado em 12 de agosto de 2009. Arquivado do original em 7 de outubro de 2010 
  20. «Premiados do Ano | 62º Prêmio Jabuti». www.premiojabuti.com.br. 2010. Consultado em 29 de novembro de 2020 

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]
Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre Lilia Schwarcz:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons
Wikidata Base de dados no Wikidata

Precedido por
Alberto da Costa e Silva
ABL – quinta acadêmica da cadeira 9
2024 –
Sucedido por
incumbente