Cíncio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Cíncio (em latim: Cincius), cujo prenome foi provavelmente Lúcio e cujo cognome não está registrado, foi um antiquário provavelmente ativo durante o tempo de Augusto (r. 27 a.C.–14 d.C.).[1] Ele é frequentemente confundido com o analista Lúcio Cíncio Alimento, que lutou na Segunda Guerra Púnica,[2] e alguns estudiosos também sustentam que Cíncio Alimento foi também um antiquário.[3] Nenhum dos trabalhos de Cíncio sobreviveu, mas ele é citado por Lívio, Festo e outros. Os vários trabalhos atribuídos a Cíncio não são unânimes em todas as fontes, uma vez que os historiadores clássicos não adotaram os mesmos critérios, o que gerou divergência. T. P. Wiseman acha provável que Cíncio escreveu, como Pausânias, uma guia das antiguidades do Capitólio, incluindo uma coleção de inscrições antigas, e fez a si mesmo um jurista com uma obra De officio iurisconsulti.[4]

Referências

  1. Conte 1999, p. 70
  2. Wiseman 1979, p. 15
  3. Powell 2005, p. 229
  4. Wiseman 1979, p. 45-46
  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Cincius», especificamente desta versão.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Conte, Gian Biagio (1999). Latin Literature (Baltimore: Johns Hopkins University Press). ISBN 0-8018-6253-1. 
  • Powell, J. G. F. (2005). Dialogues and Treatises. A Companion to Latin Literature [S.l.: s.n.] 
  • Wiseman, T. P. (1979). Clio's Cosmetics Leicester University Press [S.l.]