Cacém

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Cacém (desambiguação).
Portugal Cacém  
—  freguesia portuguesa extinta  —
Concelho primitivo Sintra
Fundação 3 de julho de 2001 (14 anos)
Extinção 28 de janeiro de 2013
Área
 - Total 2 16 km²
Orago Coração Imaculado de Maria

Cacém é uma antiga freguesia portuguesa, pertencente à cidade de Agualva-Cacém e ao concelho de Sintra. A freguesia do Cacém foi criada em 3 de Julho de 2001, pela Lei n.º 18-C/2001 [1] , que extinguiu a antiga freguesia de Agualva-Cacém e criou as novas freguesias de Agualva, Cacém, Mira-Sintra e São Marcos. O seu nome deriva do nome Árabe Kasim.

Em 2013, no âmbito da reforma administrativa as freguesia de Cacém e São Marcos foram anexadas, formando a União das freguesias do Cacém e São Marcos.

Das duas freguesias constituintes da cidade de Agualva-Cacém, a freguesia de Cacém-São Marcos é a segunda maior.

Em 2011 a antiga freguesia tinha 21 289 habitantes.

Património[editar | editar código-fonte]

Cacém - Largo D. Maria II e fonte de 1849 (31 de Julho de 2006).
  • Largo de D. Maria II - é ainda hoje o lugar de reunião dos habitantes mais antigos do Cacém: à beira do lago do Chafariz, à porta do barbeiro ou bebendo um copo nas tascas/restaurantes da zona.

A Rainha D. Maria II, mandou colocar neste largo um chafariz porque, pensa-se, este era o principal local de passagem no Cacém, nas viagens entre Lisboa e Sintra, dos membros da Casa Real da época.

Diz a tradição, que no Pátio Saladino (actualmente em avançado estado de degradação), existia na época uma cavalariça, onde o Rei mudava frequentemente de cavalos, e daí a necessidade da construção do chafariz.

Devido à obra mandada construir pela Rainha, foi atribuído o seu nome ao largo, bem como à rua que desce até à baixa do Cacém.

A ligação ferroviária entre Lisboa e Sintra, concluída em 1887, veio trazer um grande desenvolvimento á localidade. Foi a partir dos anos 60 que se deu um maior crescimento desta zona. As principais atividades económicas são o comércio e serviços.

Personalidades[editar | editar código-fonte]

  • Joaquim Ribeiro de Carvalho, 1880-1942, proprietário da Quinta da Bela Vista, político da Primeira República, jornalista, escritor, poeta e tradutor. Existe na freguesia uma rua com o seu nome, que começa junto do portão da referida Quinta. Dá hoje nome a um agrupamento escolar no Cacém.

Educação[editar | editar código-fonte]

  • Escola Secundária Gama Barros
  • Agrupamento Ribeiro de Carvalho
  • Agrupamento De Escolas António Sérgio
  • Agrupamento Dona Maria II (Escola Ferreira Dias)

Equipamentos Públicos[editar | editar código-fonte]

  • Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados Olival(CS Agualva-Cacém)
  • Mercado do Cacém
  • Auditório municipal António Silva
  • Repartição das Finanças - Sintra 3
  • Estação dos Correios do Cacém
  • Parque Urbano de Agualva Cacém (Parque Linear da Ribeira das Jardas)
  • Gabinete de Apoio ao Munícipe - Delegação Municipal do Cacém

Desporto[editar | editar código-fonte]

Cacém - Complexo desportivo do Atlético Clube do Cacém (Agosto de 2006).

Referências

  1. Diário da República - https://dre.tretas.org/dre/142738/

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Freguesias, integrado no Projecto Grande Lisboa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.