Casarão dos Veronese

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Casarão dos Veronese
Início da construção 1898
Proprietário inicial Felice Veronese
Função inicial Residência
Proprietário atual Prefeitura Municipal de Flores da Cunha
Função atual Centro Cultural
Geografia
País  Brasil
Cidade Flores da Cunha
Coordenadas 29° 4' 37.394" S 51° 15' 21.190" O

O Casarão dos Veronese é um casarão histórico, construído pelo imigrante italiano Felice Veronese, no ano de 1898, para ser residência de sua família. O casarão está localizado na cidade de Flores da Cunha, no estado do Rio Grande do Sul. É um patrimônio histórico, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (IPHAE), na data de 23 de dezembro de 1986, sob o processo de nº 34.010-19.00/86.[1]

Atualmente pertence a Prefeitura Municipal de Flores da Cunha e abriga um centro cultural.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

Em 1898, Felice Veronese constrói o casarão para ser residência própria e de sua família. Na casa, Felice Veronese, vivia do plantio de videiras e uma cantina familiar para a produção de vinhos e grapa e seus filhos criaram uma pequena fábrica de pólvora. Em 1919, com a morte de Felice Veronese, sua esposa vende a casa para Giovanni Baptista Schio e depois para a Família Gallioto e atualmente pertence à Prefeitura Municipal de Flores da Cunha.[1][3]

Arquitetura[editar | editar código-fonte]

Edificação construída com técnicas italianas da época, possui dois pavimentos e sótão. As paredes externas foram construídas em pedra basalto esculpidas, aparentes e assentadas com barro. As paredes internas foram construídas em alvenaria com tijolos e assentadas com terra e cal. O telhado é de duas águas e o piso em tábuas.[1]

Entre os anos de 2015 e 2017, o casarão passou por restauro, coordenado pelo arquiteto Edegar Bittencourt e o telhado foi descaracterizado, passando a ser de telha metálica e vidro.[1][3]

Centro Cultural[editar | editar código-fonte]

O Centro Cultural possui salas para exposições, espaço multiuso e oficina gastronômica. É aberta a visitação que pode ser guiada que conta os detalhes da construção e sobre a cultura.[4]

Referências

  1. a b c d e «Bem Tombado: Casa dos Veronese». www.iphae.rs.gov.br. Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer (SEDACTEL). Consultado em 22 de abril de 2021 
  2. Felipetto, Lucas. «Casarão Veronese | Variedades - Pontos Turísticos| Jornal O Florense». O Florense | Jornal O Florense. Consultado em 22 de abril de 2021 
  3. a b Adami, Diego (13 de dezembro de 2017). «Construído em 1898, Casarão dos Veronese, em Flores da Cunha, será entregue reformado na sexta-feira.». GZH. Consultado em 22 de abril de 2021 
  4. «Casarão dos Veronese tem nova coordenadora e horários». Revista News. 13 de dezembro de 2019. Consultado em 22 de abril de 2021