Castelo de Bamburgo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Castelo de Bamburgh)
Ir para: navegação, pesquisa
Vista geral do Castelo de Bamburgo

O Castelo de Bamburgo[1] (em inglês: Bamburgh Castle) é um imponente castelo inglês localizado na costa de Northumberland, na aldeia de Bamburgo. É um listed building classificado com o Grau I.[2]

História[editar | editar código-fonte]

O Castelo de Bamburgo visto da praia.

Construído sobre um afloramento de basalto, o castelo ficou conhecido para os bretões nativos como Din Guardi, tendo sido a capital do Reino Bretão de Bernícia desde a sua fundação, cerca do ano 420, até 547, o ano da primeira referência escrita ao castelo. Nesse ano, a cidadela foi capturada pelo governante Anglo-Saxão Ida da Bernícia, tornando-se na sua sede. Foi brevemente retomado ao seu filho, Hussa, pelos bretões, durante a guerra de 590, antes de ser mais uma vez perdido nesse mesmo ano.

O neto de Ida, Etelfrido, passou-o à sua esposa Bebba, a partir da qual derivou o seu nome primitivo: Babamburgh (Bebbanburgh). Os Vikings destruíram a fortificação original em 993.

Os Normandos construíram um novo castelo no mesmo lugar, o qual forma o coração do atual edifício. Guilherme II cercou-o sem sucesso em 1095, durante uma revolta suportada pelo seu proprietário, Robert de Mowbray, Conde de Northumberland. Depois de Robert ser capturado, a sua esposa continuou a defesa até ser coagida a render-se sob a ameaça de o rei cegar o seu marido.

Vista geral do Castelo de Bamburgo

Bamburgo tornou-se, então, propriedade do monarca inglês reinante. Henrique II construiu, provavelmente, a torre de menagem. Como importante posto avançado inglês, o castelo foi o alvo de incursões ocasionais com origem na Escócia. Em 1464, durante a Guerra das Rosas, tornou-se no primeiro castelo da Inglaterra a ser derrotado pela artilharia, ao fim de um longo cerco de nove meses montado por Ricardo Neville, 16.º Conde de Warwick.

O paço do Castelo de Bamburgo visto de baixo.

A família Forster de Northumberland proveu a Coroa com doze governadores do castelo sucessivos durante cerca de 400 anos, até que a Coroa concedeu a posse plena a Sir John Forster. A família Forster manteve a propriedade até à declaração póstuma da bancarrota de Sir William Forster (falecido em 1700), tendo as suas propriedades, incluindo o Castelo de Bamburgo, sido vendidas a Lord Crew, Bispo de Durham (marido de uma irmã de William Forster, Dorothy) sob um Ato do Parlamento destinado a resolver os débitos.

O castelo deteriorou-se, mas foi restaurado por vários proprietários durante os séculos XVIII e XIX. Foi finalmente comprado pelo industrial vitoriano William Armstrong, 1.º Barão Armstrong, o qual completou o restauro.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a corveta da Royal Navy HMS Bamborough Castle foi assim designada em referência ao castelo.

Elementos na vizinhança[editar | editar código-fonte]

O Castelo de Bamburgo visto a partir da aldeia de Bamburgo.

A cerca de 10 km. para sul, num ponto de terra costeira, fica a antiga fortaleza de Castelo de Dunstanburgh, e a aproximadamente 15 km. para norte ergue-se o Castelo de Lindisfarne, na Ilha Sagrada.

Fatores envolventes[editar | editar código-fonte]

Os níveis da qualidade do ar no Castelo de Bamburgo são excelentes devido à inexistência de fontes industriais na região. Os níveis do som próximos da auto-estrada norte-sul, à passagem pelo Castelo de Bamburgo, variam entre os 59 e os 63 decibéis durante o dia, devido ao ruído rodoviário.[3] Na vizinhança existem colónias de Sternidaes árticos e comuns, os quais procriam nas Ilhas Farne. Na vizinha Ilha Staple existem igualmente colónias de procriação de várias aves marinhas, como papagaios-do-mar árticos, cormorões e tordas-mergulheiras.

Arqueologia em Bamburgo[editar | editar código-fonte]

O Castelo de Bamburgo iluminado à noite.

Desde 1996, o Bamburgh Research Project (Projeto de Pesquisa Bamburgh) tem investigado a arqueologia e a história do castelo e da área de Bamburgo. O projeto tem-se concentrado no sítio da fortaleza e no primeiro cemitério medieval no Bowl Hole, a sul do castelo.

As escavações arqueológicas foram iniciadas na década de 1960 pelo Dr. Brian Hope-Taylor, o qual descobriu a placa de ouro conhecida como a Bamburgh Beast (Besta de Bamburgo), assim como a Bamburgh Sword (Espada de Bamburgo).

O projeto promove uma trincheira de treino durante 10 semanas em cada verão, destinada a permitir que os estudantes aprendam mais sobre as técnicas arqueológicas e a futura pesquisa no castelo.

Outras informações[editar | editar código-fonte]

O Castelo de Bamburgo tem servido como cenário para numerosos filmes, entre os quais Becket (1964) e Macbeth (1971).

Notas

  1. Loyn 1990, p. 10
  2. "Images of England: Bamburgh Castle". English Heritage. Consult. 5 de Dezembro de 2007. 
  3. Northumberland Sound Mapping Study, Northumberland, England, June, 2003.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Loyn, Henry R.. Dicionário da Idade Média. [S.l.: s.n.], Zahar. ISBN 8571101515

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Castelo de Bamburgo

Referências[editar | editar código-fonte]