Cesare Brandi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Dezembro de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Cesare Brandi (Siena, 8 de abril de 1906Vignano, 19 de janeiro de 1988) é um dos principais nomes da restauração de objetos de arte. Fundamentou o "restauro crítico" nos anos 40 juntamente com Roberto Pane e Renato Bonelli.

Em 1938 Brandi organizou o Instituto Central de Restauro (ICR) em Roma, instituição da qual se tornou diretor em 1939. O instituto se tornou a referência para técnicas de restauração, proteção, salvaguarda e restauro de obras de arte e arquitetônica, em toda a Itália. Em 1948 passou a trabalhar junto à UNESCO, viajando o mundo enquanto estudava a as características do patrimônio artístico e cultural [1].

Sua ampla experiência prática e suas referências de base fenomenológica que vão de Platão a Kant, passando por Benedetto Croce, Martin Heidegger, Jean-Paul Sartre, Bergson e principalmente, Edmund Husserl e Hegel, culminaram com aquela que ficou conhecida como Teoria do Restauro Crítico, cuja principal obra (Teoria da Restauração) remete a 1963. Suas propostas tiveram grande influência na Carta de Restauro Italiana de 1972 e, por consequência, na prática atual do restauro [1].

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Cesare Brandi
Ícone de esboço Este artigo sobre pintura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. a b Fernanda Heloisa do Carmo, Henrique Vichnewski, João Luiz Passador, Leonardo Augusto Amaral Terra (2016). «Uma releitura da teoria do restauro crítico sob a ótica da fenomenologia». Arquitextos. Vitruvius. Consultado em 2016-09-08.