Classe Kiev

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Porta-aviões Novorossiysk, 1986

A Classe Kiev foi uma classe de cruzadores porta-aviões da União Soviética. Foram os primeiros porta-aviões soviéticos a operar aeronaves de asa fixa.

Possuiam capacidade para 12 aeronaves de asa fixa e 19 helicópteros. Estas três unidades seriam complementadas com um quarto navio, o Gorshkov, entregue em 1987 o qual tinha armamentos melhorados e radares mais modernos.

Unidades da Classe[editar | editar código-fonte]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Após o desenvolvimento dos Cruzadores anti-submarino Moskya, iniciou-se em 1967 o desenvolvimento do primeiro porta-aviões de asa fixa da URSS.

Os navios da classe são híbridos entre cruzador lança-mísseis e porta-aviões, possuem mísseis anti-superfície compensando a pequena quantidade de aeronaves que carregam. Além disso, não possuiam catapultas, operando apenas helicópteros e aviões V/STOL, que carregam menor quantidade de armas. O grupamento aéreo era formado por aeronaves V/STOL Yak-141 e helicópteros Ka-27.

O Baku, depois Gorshkov, quarto navio da classe, foi bastante modificado de acordo com os conhecimentos adquiridos com as embarcações anteriores.

A Classe apresentou uma série de problemas, especialmente com sua propulsão, restringindo sua operação. O Gorshkov sofreu um grande incêndio em 1992, ficando no porto de Severomorsk até ser vendido a Índia.

Pelo acordo assinado com a Índia, o navio sofreria grandes modificações nos estaleiros russos para operar aeronaves convencionais. Receberia uma rampa similar ao Porta-aviões Kuznetsov e perderia seus lançadores de mísseis na proa. Neste pacote, estariam incluídos aeronaves MIG-29K. O navio seria entregue em 2009, mas o prorama tem sofrido com atrasos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]