Claudinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o cantor. Para o locutor, veja Claudinho Branco. Para o futebolista conhecido como Claudinho, veja Cláudio Alexandre de Oliveira.
Claudinho
Claudinho cantor.jpg
Cantor Claudinho
Informação geral
Nome completo Cláudio Rodrigues de Mattos
Nascimento 14 de novembro de 1975
São Gonçalo, RJ
Origem São Gonçalo, RJ
País  Brasil
Data de morte 13 de julho de 2002 (26 anos)
Seropédica, RJ
Gênero(s) Pop, funk melody, R&B[1]
Instrumento(s) Voz e Violão
Período em atividade 1995 - 2002
Gravadora(s) Universal
Sony Music
Afiliação(ões) Claudinho & Buchecha

Claudinho (São Gonçalo, 14 de novembro de 1975Seropédica, 13 de julho de 2002), nome artístico de Cláudio Rodrigues de Mattos foi um cantor e compositor brasileiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cláudio Rodrigues de Mattos conheceu Claucirlei Jovêncio de Souza o Buchecha, na infância em São Gonçalo, no Rio. A dupla se tornou conhecida em 1995, com o Rap do Salgueiro, que resultou em um contrato com a gravadora Universal Music. O álbum Claudinho & Buchecha, de 1996, vendeu mais de 1 milhão de cópias. Em 1997, os cantores passaram uma noite presos, em Itajaí, Santa Catarina. Eles desistiram de fazer um show e foram acusados de estelionato. O próximo álbum A Forma, do mesmo ano, vendeu 1,2 milhão de cópias. Ainda em 1997, a dupla ganhou o prêmio de Artista Revelação, no Video Music Brasil, da MTV.[2]

Morte[editar | editar código-fonte]

Durante a turnê de lançamento do sexto disco da dupla, Vamos dançar, no 12 de julho de 2002, horas antes de viajar, Claudinho ligou para Buchecha e avisou que iria em seu próprio carro, não com a van da banda, como de costume. Claudinho foi vítima de um acidente de carro, na Rodovia Presidente Dutra, no dia 13 de julho de 2002 e acabou falecendo.

Processo[editar | editar código-fonte]

No dia 19 de Abril de 2011 a justiça de São Paulo condenou a concessionária Nova Dutra a indenizar a viúva do cantor em razão do que culminou em sua morte. O juiz Daniel Toscano, da 6ª Vara Cível de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo, estipulou uma indenização de R$ 13.460,39 pelos danos causados ao veículo, uma pensão mensal de R$ 2.051,23 até a autora completar 70 anos e R$ 500 mil pelo dano moral sofrido. "Se somos obrigados a pagar pedágios semelhantes aos cobrados em países desenvolvidos, que sejamos contemplados, em contrapartida, com rodovias de países desenvolvidos. Consignando ainda que a ré administra a rodovia há mais de uma década, tendo tempo suficiente para erigir as obras protetivas”, disse o juiz, na decisão.[3]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Discos da dupla[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Juarez Dayrell (2005). A música entra em cena: o rap e o funk na socialização da juventude. [S.l.]: Editora UFMG. 160 páginas. 9788570414342 
  2. «Terra - Rio - Morre o cantor Claudinho em acidente no Rio». Terra Networks. 13 de Julho de 2002. Consultado em 19 de abril de 2011 
  3. «Justiça condena concessionária por morte do cantor Claudinho». G1. Consultado em 19 de Abril de 2011 
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Claudinho