Conjunção conclusiva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

As conjunções conclusivas são conjunções, ou seja palavras ou expressões gramaticais, usadas como conexão de duas orações, em que uma representa uma conclusão. Exprimem por conseguinte uma conclusão ou uma consequência referentes à oração anterior. As conjunções conclusivas típicas são logo, portanto e pois. Usa-se ainda então, assim, por isso, por conseguinte, de modo que, em vista disso, entre outras. Introduzem as orações coordenadas sindéticas conclusivas.

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Em gramática, as conjunções conclusivas são aquelas que expressam a ideia de conclusão e explicação, introduzindo uma sequência lógica na oração que dá continuidade ao raciocínio expresso na oração anterior. As principais conjunções conclusivas são: porque, portanto, logo, por isso, pois (após o verbo), então, por conseguinte, consequentemente, de modo que, de sorte que, de maneira que, daí que, tanto (assim) que, assim, aí (em seu uso coloquial, por exemplo, "a professora já chegou gritando, aí os alunos calaram-se")[1] .

Referências

  1. Azeredo, José Carlos de. Gramática Houaiss da Língua Portuguesa. 3ª edição - São Paulo : Publifolha, 2010. ISBN 978-85-7402-939-9

Ver também[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.