Constituição da República Rio-grandense

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Constituição da República Rio-grandense foi concluída em 1843, após sete anos de declarada a sua independência do Império do Brasil, durante a Revolução Farroupilha.

Foi assinada, "pelo próprio punho de todos os deputados" em Alegrete[1] (quando ainda era vila), em 8 de fevereiro de 1843. Constam no documento, os nomes de José Pinheiro de Ulhôa Cintra, Francisco de Sá Brito, José Mariano de Matos, Serafim dos Anjos França, Domingos José de Almeida[2].

Este legado dos farrapos, passou a ser considerado como berço legítimo do Direito Republicano brasileiro.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Freire, Felisbelo. I. Rio de Janeiro.Tip. Moreira, Maximino, Chagas e Cia. 1894.p 314, 1894. História Constitucional da República dos Estados Unidos do Brasil.


Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Constituição da República Rio-grandense
  1. «Prefeitura do Alegrete» 
  2. «Página do Gaúcho - Texto da Constituição Rio-Grandense» (PDF). Página do Gaúcho. Consultado em 26 de setembro de 2017