Grande Retra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Constituição de Esparta)
Ir para: navegação, pesquisa

A Grande Retra é o nome dado a um conjunto de textos supostamente sobre as leis de Esparta[1] ou ainda uma prescrição fundadora para o estabelecimento do Estado e início das instituições que existiam na Esparta arcaica .[2]

  • Diarquia: governo de dois reis, hereditário e dominado por duas famílias.
  • Gerúsia: conselho consultivo formado pelos homens com mais de 60 anos, eleitos pela Ápela.
  • Ápela: Assembleia composta por todos os cidadãos dóricos, tomava as decisões sobre todos os assuntos políticos e administrativos.
  • Éforos: Eram os verdadeiros chefes de estado de Esparta. Os éforos eram os oficiais da antiga Esparta. Eram cinco éforos eleitos anualmente pela Ápela. Eles atuavam no papel de fiscais da vida pública, inclusive da atuação dos reis.[3]

Plutarco (contando com Aristóteles) considera a "Grande Retra" como o trabalho de Licurgo, que subseqüentemente teve um "cavaleiro" anexado a ele pelos reis Polidoro e Teopompo.[4]

Referências

  1. Nigel M. Kennell (2011). Spartans: A New History. John Wiley & Sons. p. 43. ISBN 978-1-4443-6053-0.
  2. Kurt A. Raaflaub; Hans van Wees (21 December 2012). A Companion to Archaic Greece. John Wiley & Sons. pp. 142–. ISBN 978-1-118-55665-8.
  3. Plutarco (c. 85), Vidas Paralelas, A Vida de Licurgo], p. 223. Loeb clasical, 1914.
  4. Matthew Dillon; Lynda Garland (2010). Ancient Greece: Social and Historical Documents from Archaic Times to the Death of Alexander. Routledge. p. 214. ISBN 978-1-136-99138-7.
Ícone de esboço Este artigo sobre História da Grécia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.