Contator

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde março de 2013).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Contator AC para comando de motores.

Contactor (português europeu) ou contator (português brasileiro) é um dispositivo eletromecânico que permite, a partir de um circuito de comando, efetuar o controle de cargas num circuito de potência. Essas cargas podem ser de qualquer tipo, de tensão diferente do circuito de comando, e até conter múltiplas fases.

Os contatos de potência, geralmente são apresentados em grupos de 3, devido ao seu emprego comum no comando de motores elétricos do tipo trifásico.

Partes de um contator[editar | editar código-fonte]

O contator é composto por três partes principais. Os contatos que são responsáveis por conduzir a corrente elétrica e podem ser contatos de potência (ou força) e/ou contatos auxiliares. O circuito magnético (ou bobina) que proporciona a força para operar os contatos. Envólucro (ou caixa) onde são acomodados os contatos e o circuito magnético e também tem a função de proteção contra o ambiente e pode em alguns produtos abrigar uma câmara de extinção de arco elétrico.

Alguns contatores são construídos com bobinas de sopro magnético para extinguir o arco elétrico. Este tipo de construção é especialmente útil em aplicações de corrente contínua onde a extinção do arco elétrico é mais difícil já que a corrente não passa pelo zero (como ocorre em circuitos de corrente alternada).

Vantagens do emprego de contatores[editar | editar código-fonte]

  • Comando à distância
  • Elevado número de manobras
  • Grande vida útil mecânica
  • Pequeno espaço para montagem
  • Garantia de contato imediato
  • Tensão de operação de 85 a 110% da tensão nominal prevista para contator
  • Maior número de contatos

Tipos de contatores[editar | editar código-fonte]

  • Os contatores podem ser do tipo principais, que geralmente possuem 3 contatos NA (normalmente abertos) de potência, 2 NA's auxiliares, ou seja de comando, e mais 2 NF's (normalmente fechados) auxiliares, também para o comando.
  • Também podem ser do tipo auxiliares, que possuem contatos apenas de comando, ou seja , seus contatos suportam uma menor corrente do que os principais.
  • É importante relembrar que os contactores em geral possuem os chamados blocos aditivos, que são vendidos separadamente, variam de fabricante para fabricante, e têm a função de proporcionar contatos adicionais ao contactor (alguns modelos são de acoplamento frontal, e outros de acoplamento lateral).

Mini Contator[editar | editar código-fonte]

Pequenos contatores utilizados para comutar cargas mais baixas, porém seu tamanho não é tão vantajoso e sua manutenção mais trabalhosa, de modo que é recomendado o uso de um relé para as cargas até 10 amperes.

Contator de Estado Sólido[editar | editar código-fonte]

Já existem no mercado contatores que utilizam o mesmo princípio de estado sólido dos relés SSR, apresentando uma maior vida útil, menor tempo de atuação além da ausência de arco elétrico.

Categorias de Utilização conforme IEC 60497-1[editar | editar código-fonte]

As categorias de utilização (anteriormente denominadas categorias de emprego) normalizadas fixam os valores de corrente que o contator deve estabelecer ou interromper.

Estes valores dependem:

  • da natureza do receptor controlado: motor de gaiola ou de anéis, resistências, entre outras,
  • das condições nas quais são efetuados os fechamentos e aberturas: motor em regime, bloqueado ou em partida, inversão do sentido de rotação, frenagem por contracorrente.

Utilização em Corrente Alternada[editar | editar código-fonte]

Categoria AC-1[editar | editar código-fonte]

Aplica-se a todos os aparelhos de utilização em corrente alternada (receptores) cujo fator de potência é, no mínimo, igual a 0,95 (cos phi 0,95).

Exemplos de utilização: aquecimento, distribuição elétrica: chaves de transferência

Categoria AC-2[editar | editar código-fonte]

Esta categoria compreende a partida, a frenagem em contracorrente, como também a partida por “impulsos” dos motores de anéis.

  • No fechamento, o contator estabelece a corrente de partida, próximo a 2,5 vezes a corrente nominal do motor.
  • Na abertura, ele deve interromper a corrente de partida, com uma tensão, no mínimo, igual à tensão da rede.

Categoria AC-3[editar | editar código-fonte]

Aplica-se aos motores de gaiola, cujo desligamento é feito com o motor em regime.

  • No fechamento, o contator estabelece a corrente de partida, que é de 5 a 7 vezes a corrente nominal do motor.
  • Na abertura, o contator interrompe a corrente nominal absorvida pelo motor e, neste momento, a tensão nos bornes de seus polos é da ordem de 20% da tensão da rede.

A categoria AC-3 pode ser usada para avanço pequeno (contatos intermitentes) ou inversão de sentido por períodos de tempo limitados como ajuste de máquina; durante tais períodos de tempo limitados, convém que o número de tais operações não excedam cinco por minuto ou mais que dez em um período de 10 min. (Veja categoria AC-4)

A interrupção é fácil.

Exemplos de utilização: todos os motores de gaiola normais, elevadores, escadas rolantes, correias transportadoras, elevadores de canecas, compressores, bombas, misturadores, condicionadores de ar, etc.

Categoria AC-4[editar | editar código-fonte]

Esta categoria é relativa às aplicações com frenagem em contracorrente e acionamento por “impulsos” dos motores de gaiola ou de anéis.

O contator fecha com um pico de corrente que pode atingir 5 a 7 vezes a corrente nominal do motor. Ao abrir, ele interrompe esta mesma corrente sob uma tensão tanto maior quanto menor for a velocidade do motor. Esta tensão pode ser igual à tensão da rede.

A interrupção é muito difícil.

Exemplos de utilização: máquinas de impressão, de trefilação, guindastes e talhas, na indústria de metalurgia. 

Categoria AC-5a[editar | editar código-fonte]

Comando de lâmpadas de descarga elétrica ( iluminação fluorescente ou vapores metálicos )

Categoria AC-5b[editar | editar código-fonte]

Comando de lâmpadas incandescentes

Categoria AC-6a[editar | editar código-fonte]

Comando de transformadores

Categoria AC-6b[editar | editar código-fonte]

Comando de Bancos de Capacitores. Normalmente são contatores específicos para manobra de bancos de capacitores.

Categoria AC-7a[editar | editar código-fonte]

Cargas ligeiramente indutivas em aparelhos domésticos e aplicações análogas (ver IEC 61095.)

Categoria AC-7b[editar | editar código-fonte]

Motores para aplicações domésticas (ver IEC 61095.)

Categoria AC-8a[editar | editar código-fonte]

Comando de motor compressor hermético de refrigeração com rearme manual dos disparadores de sobrecarga

Categoria AC-8b[editar | editar código-fonte]

Comando de motor compressor hermético de refrigeração com rearme automático dos disparadores de sobrecarga

Um motor compressor hermético de refrigeração é uma combinação que consiste de um compressor e de um motor, ambos inclusos no mesmo invólucro, sem eixo externo ou eixo acoplado, o motor operando no refrigerante.

Utilização em corrente contínua[editar | editar código-fonte]

Categoria DC-1[editar | editar código-fonte]

Aplica-se a todos os produtos de utilização em corrente contínua (receptores) cuja constante de tempo (L/R) é menor ou igual a 1 ms.

Categoria DC-3[editar | editar código-fonte]

Esta categoria é relativa à partida, à frenagem em contracorrente, como também ao acionamento por “impulsos” dos motores shunt. Constante de tempo menor ou igual a 2 ms.

  • No fechamento, o contator estabelece a corrente de partida próxima a 2,5 vezes a corrente nominal do motor.
  • Na abertura, deve cortar 2,5 vezes a corrente de partida com uma tensão no máximo igual à tensão da rede. A tensão é tanto maior quanto menor for a velocidade do motor e, por isso isto, sua força contra-eletromotriz é pouco elevada.
  • A interrupção é difícil.

Categoria DC-5[editar | editar código-fonte]

Esta categoria é relativa à partida, à frenagem em contracorrente, como também, ao acionamento por “impulsos” dos motores de série. Constante de tempo menor ou igual a 7,5 ms.

  • O contator fecha com um pico de corrente que pode atingir 2,5 vezes a corrente nominal do motor. Ao abrir, ele interrompe esta mesma corrente sob uma tensão tanto maior quanto menor for a velocidade do motor. Esta tensão pode ser igual à da rede.
  • A interrupção é severa.

Categoria DC-6[editar | editar código-fonte]

Comando de lâmpadas incandescentes e led.

Principais fabricantes[editar | editar código-fonte]

  • ABB (marca suíça tradicional em alta, média e baixa tensão)
  • Comat AG (marca suiça tradicional em baixa tensão e comandos auxiliares)
  • Moeller Eletric (marca alemã adquirida em 2008 pela Eaton)
  • Schnneider-Electric (marca francesa que detém a tradicional marca Telemecanique que inventou o primeiro contator em 1924)
  • Siemens (marca alemã tradicional em comandos elétricos, eletrônica, etc.)
  • Steck (desde 1975 no mercado com versões normais e mini para encaixe em trilhos DIN 35mm, Schneider Electric detém a marca Steck)
  • WEG (marca brasileira tradicional em motores e comandos elétricos e atenuadores)
  • LS ( Contactores e acessórios, representada na península ibérica por Vector Motor Control, SL )
  • Allen Bradley ou AB, (marca norte-americana tradicional em automação e accionamentos)

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Contator
Ícone de esboço Este artigo sobre engenharia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. A.), Collins, J. A. (Jack (2006). Projeto mecânico de elementos de mâaquinas : uma perspectiva de prevenção. Rio de Janeiro: Grupo Gen - LTC. ISBN 9788521614753. OCLC 857059261 
  2. Alexandre, Capelli, (2008). Automação industrial : controle do movimento e processos contínuos 2. ed ed. São Paulo: Ed. Érica. ISBN 9788536501178. OCLC 830673898 
  3. «Contator de Potência - O Que é e Como Funciona • Sala da Elétrica». Sala da Elétrica. 7 de setembro de 2016 
  4. «ABNT NBR IEC 60497-1». ABNT. 5 de junho de 2013. Consultado em 25 de setembro de 2017