Biomonitoramento ambiental

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Controle ambiental)

O biomonitoramento é uma metodologia de avaliação da qualidade ambiental com o uso de organismos.[1] Em termos práticos, o monitoramento é uma avaliação da qualidade ambiental dentro de uma escala espacial e temporal definidas. Consiste na análise da resposta de indivíduos, populações, assembléias ou comunidades à diferentes gradientes de contaminação ou poluição.[2] Dentre as principais técnicas estão os ensaios de toxicidade e ecotoxicidade, a exposição in situ de organismos (sentinelas) e as caracterizações de comunidades biológicas nos ambientes de estudo.[3]

Substâncias com efeitos aditivos[editar | editar código-fonte]

Algumas substâncias podem interagir com o organismo da mesma forma, ou seja, causar os  mesmos efeitos no corpo humano (efeito de adição para um mesmo sintoma por diferentes componentes). Alguns exemplos dos efeitos e suas respectivas substâncias estão listadas abaixo:


Irritantes:  Ácidos e aldeídos, solventes orgânicos e cloro.

Ação sobre os pulmões:  Mangânes e cobre gerados  em operações de solda.

Febre dos fumos : Óxidos de diversos metais e plásticos.

Depressores do sistema nervoso central: Hidrocarbonetos aromáticos, éteres e álcoois.


Para cada substância há um limite de exposição específico, fazendo com que fosse desenvolvida uma forma adequada para calculá-la. Tem-se assim, a fórmula:


IEt = C1/L1 + C2/L2 + ... + Cn/Ln


IEt →  Índice de exposição total

C → Concentração medida do componente

L → Limite de exposição do componente

Sabendo que:

IEt > 0,5 (exposição acima do nível de ação, os trabalhadores estão expostos)

IEt > 1 (exposição excessiva)

Ver também[editar | editar código-fonte]

  1. Referências

  1. / FURLEY, T. H. ; CARVALHO, A. . Biomonitoring of heavy metals and organochlorinated compounds in a pulp mill effluent using introduced mussels. Aquatic Ecosystem Health and Management, v. 3, n. 4, p. 499-508, 2000.
  2. / FURLEY, T. H.. Biomonitoring of heavy metals and organochlorinated compounds in the Aracruz Celulose S.A. pulp mill effluent using introduced mussels. In: 5th International Conference on Aquatic Ecosystem Health: linking Science, Education, Politics and Society, 1997, México. Anais of 5th International Conference on Aquatic Ecosystem Health, 1997. p. 36.
  3. / FURLEY, T. H../ FERRAMENTAS DE CONTROLE AMBIENTAL UTILIZADAS POR FÁBRICAS DE CELULOSE E PAPEL.
  1. 4.OGA, Seizi e CAMARGO, Márcia Maria de Almeida e BATISTUZZO, José Antonio de Oliveira. Fundamentos de toxicologia. . São Paulo: Atheneu. . Acesso em: 23 jun. 2022. , 2008