Conversor buck-boost

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Definição[editar | editar código-fonte]

Um conversor buck-boost é um circuito eletrônico utilizado para converter uma tensão cc (corrente contínua) em outra tensão cc de polaridade oposta e valor diverso ou igual. Sua topologia é uma associação do conversor rebaixador Buck e do conversor elevador Boost, a principal característica que o destaca é a capacidade de obter tensões de saída com um valor maior ou menor que a entrada.

O esquema do circuito boost apresenta a sua configuração básica.

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

O diagrama do circuito do conversor buck-boost e seu funcionamento são descritos a seguir:


Conversor Buck-Boost


Quando o interruptor CH1 está aberta, não há transferência de energia da fonte de tensão (que pode ser uma bateria ou uma outra fonte cc) para o restante do circuito. Devido a polarização inversa do diodo D1, quando a mesma, começa a circular uma corrente somente através do indutor L1 (iL1), que irá armazenar energia na forma eletromagnética.

Quando o interruptor abre novamente, a mesma energia armazenada fará o diodo D1 conduzir (pela característica do indutor L1, de manter a corrente e produzir uma tensão de polaridade oposta ao que foi entregue a ele inicialmente),entregando a tensão ao capacitor C1, carregando-o, que por estar em paralelo com a carga, finalmente entregará a tensão na saída. Como a corrente resultante está em sentido contrário ao da entrada, provoca o aparecimento de uma tensão negativa na saída, com polaridade oposta a tensão de entrada Ve.

Em resumo: quando a chave esta fechada, armazena-se energia no indutor; quando abre, entrega a energia a saida.

A tensão de saída é controlada pelo duty-cicle imposto a interruptor (D). Que é uma razão do tanto tempo que a chave fica aberta/fechada. A equação que relaciona o valor de tensão médio de saída com o duty-cicle é: Ve= Vs*D/(1-D)

Observe que CH1 esta representado como um interruptor , para simplificar, mas que na prática pode ser substituído por um transistor, MOSFET, TRIAC ou outros dispositivos mais indicados para trabalho contínuo em altas frequências, obviamente dimensionados e com circuitos de proteção, controle de comutação etc.

Ícone de esboço Este artigo sobre eletrônica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.