Coral Ars Nova

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde dezembro de 2011). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

O Coral Ars Nova, também conhecido como Ars Nova-Coral da UFMG, é um tradicional coro brasileiro, ligado à Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e o mais premiado do país.[1]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Criado em 1959[1] com o nome original de Coral da União Estadual de Estudantes de Minas Gerais (UEE) ou Coral Estudantil,[2] Em 1964 foi absorvido pela Universidade Federal de Minas Gerais e estruturado como uma atividade de extensão.[3][1]

Foi regido pelo maestro e compositor Carlos Alberto Pinto Fonseca por 41 anos (de outubro de 1962 até sua aposentadoria compulsória, em junho de 2003); assumiu a regência por convite do Maestro Sergio Magnani, então Titular do Coro da UEE.[2]

Carlos Alberto entrou para o Ars Nova em 1961, quando o grupo ainda se chamava Coral Estudantil, e foi quem sugeriou a mudança do nome para Ars Nova: "Sugeri novo nome para o coral em 64, pois possibilitava interpretações diferentes: ao mesmo tempo que Ars Nova significa arte nova, é também uma referência ao período da história da música em que se começou a compor coral com três ou quatro vozes".[2]

É o grupo coral brasileiro que mais prêmios obteve no país e no exterior.[1]

Após 2003 o maestro Rafael Grimaldi, até então regente auxiliar, assumiu o posto de regente titular do Coral Ars Nova da UFMG, tendo falecido durante um ensaio em julho de 2008.[4][5]

A partir de 2013, o Ars Nova-Coral da UFMG esteve sob a regência e coordenação da maestrina Iara Fricke Matte, com foco no repertório dos períodos renascentista, barroco e contemporâneo. Em 2016, o coral foi o vencedor do Troféu JK de Cultura e Desenvolvimento de Minas Gerais[6] na categoria Música Coral e terceiro lugar na categoria coro misto no 34º Festival Internacional de Música de Cantonigròs[7].

Lincoln Andrade passa a reger o coral a partir de 2017. A proposta central é promover o acesso e a divulgação da arte de música coral, além de incentivar a composição musical contemporânea.


A página oficial do Ars Nova-Coral da UFMG no Facebook é: www.facebook.com/coralarsnova

Referências

  1. a b c d Institucional UFMG (17 de outubro de 2002). «O Coral da UFMG». Web archive. Consultado em dezembro de 2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. a b c Notícias UFMG (29 de maio de 2006). «Morre o maestro e compositor Carlos Alberto Pinto Fonseca». UFMG. Consultado em dezembro de 2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. Aluísio Pimenta (25 de Novembro de 1998). «UFMG foi pioneira na reforma». Boletim UFMG, ANO 25 Nº 1212, pág. 2. Consultado em dezembro de 2011  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. «Cópia arquivada». Consultado em 30 de dezembro de 2011. Arquivado do original em 8 de março de 2009 
  5. http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u420420.shtml
  6. «Ars Nova recebe troféu JK de Cultura e Desenvolvimento - Notícias da UFMG». Consultado em 5 de agosto de 2016 
  7. «Festival Cantonigròs-en-2016». www.fimc.es. Consultado em 5 de agosto de 2016