Corpos de Döhle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde setembro de 2017).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Ambox question.svg
Esta página ou seção carece de contexto(desde setembro de 2017).

Este artigo (ou seção) não possui um contexto definido, ou seja, não explica de forma clara e direta o tema que aborda. Se souber algo sobre o assunto edite a página/seção e explique de forma mais clara e objetiva o tema abordado.

Os corpos Döhle[1] são de cor azul claro, de localização periférica e comumente vistos em neutrófilos de pacientes com alguma infecção. Quando acompanhado de, por exemplo, desvio à esquerda, granulações tóxicas, vacúolos citoplasmáticos, este achado é muito sensível à presença de doença infecciosa ou inflamatória.

No entanto, os corpos Döhle também foram descritos em pacientes com queimaduras, mielodisplasia e na gravidez. Eles representam áreas de retículo endoplasmático rugoso com ribossomos ligados, dando-lhes a cor azul. Inclusões de aparência semelhante, juntamente com plaquetas gigantes, são observadas em pacientes com anomalia de May-Hegglin.

  1. «Toxic granulations». www.uptodate.com. Consultado em 25 de setembro de 2017.