Deirdre McCloskey

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Crítica McCloskey)
Deirdre McCloskey
Nascimento 11 de setembro de 1942 (78 anos)
Ann Arbor
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Universidade Harvard, Buckingham Browne & Nichols School
Ocupação economista, professora universitária, historiadora
Prêmios Bolsa Guggenheim, doutor honoris causa da Universidade de Gotemburgo
Empregador Universidade de Chicago, Universidade de Iowa, Universidade de Illinois em Chicago
Página oficial
http://www.deirdremccloskey.com/

Deirdre N. McCloskey (nascida em 1942) é uma economista americana. Seu cargo na Universidade de Illinois em Chicago (UIC) é Distinguished Professor de economia, história, Língua inglesa e comunicação. Ela também é professora adjunta de filosofia e Clássicos na UIC e foi durante cinco anos a Tinbergen Distinguished Professor de economia, filosofia, história, inglês e artes e cultura, na Universidade Erasmus de Roterdão. Desde outubro de 2007 recebeu dois doutoramentos honoris causa.

Crítica de McCloskey[editar | editar código-fonte]

A crítica de McCloskey refere-se a uma crítica da metodologia de "oficial modernista" pós-década de 1940 na economia, herdada do positivismo lógico em filosofia. A crítica mantém que a metodologia negligencia como a economia pode, é e deve ser feita para poder haver avanços no assunto. As suas recomendações incluem o uso de bons dispositivos retóricos para uma "discussão disciplinada".[1]

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

McCloskey é a filha mais velha de Robert McCloskey, um professor de Governo da Universidade de Harvard, e de Helen Stueland, uma poeta.

McCloskey nasceu como Donald McCloskey - nome pelo qual ela foi conhecida pelas primeiras três décadas de sua carreira de pesquisadora. Em 1995, casada por 30 anos e já com dois filhos, McCloskey, na época com 53 anos, tomou a decisão de fazer a transição de homem para mulher. Ela escreveu sobre isso em seu livro Crossing: A Memoir (1999, University of Chicago Press)[2], que ganhou o Prêmio de Livro Notável do Ano do New York Times. McCloskey advoca pelos direitos das pessoas e organizações da comunidade LGBT.

Referências

  1. McCloskey, D.N. (1983). "The Rhetoric of Economics," Journal of Economic Literature 31(2), pp. 482-504.
  2. "From Donald to Deirdre: How a man became a woman — and what it says about identity". Reason. 1999–2012. Archived from the original on 2008-06-07. Retrieved 2008-10-27.
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) economista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.