Craniotomia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma craniotomia sendo realizada

A craniotomia é uma operação cirúrgica em que um retalho ósseo é temporariamente removido do crânio para acessar o cérebro. Craniotomia é uma operação crítica realizada em pacientes que sofrem de lesões cerebrais ou traumatismo cranioencefálico Craniotomia se distingue da craniectomia (em que o retalho ósseo do crânio não é reposto imediatamente, permitindo o cérebro inchar, reduzindo assim a pressão intracraniana) e de trepanação, a criação de um orifício através do crânio para acessar a dura-máter. O tamanho e localização das craniotomias variam de acordo com o objetivo e estrutura a ser abordada. As craniotomias de pacientes vítimas de traumas crânio-encefálico, por exemplo,variam com o tamanho do hematoma a ser drenado e a necessidade de descompressão do tecido cerebral - variam de trepanações únicas para hematomas localizados até as ditas craniotomias descompressivas para tumefações cerebrais difusas. Atualmente, vêm sendo empregadas craniotomias pequenas para algumas lesões profundas (como tumores) e cirurgias de aneurisma cerebral ("Key-hole surgery"). Normalmente as pessoas que se submetem a algum tipo de cirurgia invasiva cerebral, por se tratar de uma região com muita vascularização e comprometimento terciário, acaba tendo sequelas, sejam elas de primeira ou segunda ordem.

Ícone de esboço Este artigo sobre Cirurgia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.