Crooner

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Crooner é um termo usado para descrever principalmente cantores masculinos que se apresentavam usando um estilo suave possibilitado por microfones melhores que captavam sons mais silenciosos e uma gama mais ampla de frequências, permitindo que o cantor utilizasse uma faixa mais dinâmica e atuasse de maneira mais íntima. É derivado do antigo verbo "to croon" (que significa "falar ou cantar baixinho").[1] Essa sugestão de intimidade era supostamente extremamente atraente para as mulheres, especialmente as mais jovens, como as adolescentes, conhecidas na época como "bobby soxers". O estilo crooning se desenvolveu a partir de cantores que se apresentavam com big bands, e atingiu seu auge na década de 1940 até o final dos anos 60.

Crooning é simbolizado por vocalistas de jazz como Bing Crosby e Frank Sinatra, embora Sinatra tenha dito uma vez que não considerava a si mesmo ou a Crosby como "crooners".[2] Outros artistas, como Russ Columbo, também rejeitaram o termo.[3]

Referências

  1. «croon | Etymology, origin and meaning of croon by etymonline». www.etymonline.com (em inglês). Consultado em 24 de abril de 2022 
  2. CBS Special "Sinatra The Legend" recording of It Was A Very Good Year (1965)
  3. «Russ Columbo Doesn't Croon». Milwaukee Journal. 1 de novembro de 1931. Consultado em 24 de junho de 2010