D-us

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

[1]D-us, ou D'us, é uma das formas utilizadas por alguns judeus lusófonos para se referirem a Deus sem citar seu nome completo, em respeito ao terceiro mandamento recebido por Moisés pelo qual Deus teria ordenado que seu nome não fosse invocado em vão.[2]

O judaísmo então cumpriu o mandamento não escrevendo o nome de Deus em nada que se consuma. Exemplificando, escrever o nome de Deus em um papel, o fogo pode consumi-lo.[carece de fontes?]

Outra forma utilizada pelos judeus para o mesmo fim é HaShem.

Por outro lado, entende-se que muitas pessoas entendem "erroneamente" que a razão pela qual um judeu escreve o nome D´us desta forma seja para não pronunciar em vão! Tem-se uma questão de escrita e não fala, então afirma-se que a razão é outra: "tratar o nome de D'us com reverência é uma maneira de mostrar respeito a D'us. Este respeito adicional não reside no temor de infringir um mandamento e sim no amor pelo seu Criador.!"

Outros idiomas[editar | editar código-fonte]

Em outros idiomas, elimina-se também uma ou mais letras da palavra correspondente, como no hebraico transliterado El'him ou no inglês como G-d ou G'd.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Talmude, Sidur...
  2. «Livro de Êxodo 20:7 (ACRF)». www.chamada.com.br. Consultado em 28 de janeiro de 2011 
  3. «God versus G-d». judaism.about.com. Consultado em 23 de maio de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre judaísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.