Dagda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nota: se procura a cidade de Dagda na Lituânia veja Dagda
Dagda.

O deus supremo do panteão celta, o pai do todo, parece ser (mas em certas regiões e épocas sua consorte Danu parece ocupar essa posição). O Dagda é uma figura paternal, senhor da ciência integral, protetor da tribo e o deus "básico" do qual outros deuses masculinos seriam apenas variantes. Deuses célticos são entidades não muito específicas e talvez devam ser vistos mais como preferências de cada clã do que como um panteão formal (O órgão genital ereto do Dagda era um sinal de poder e de proteção).

Dagda também é conhecido como o guerreiro guardião celta no celtismo ele aparece com características do poder da caça, fertilidade, sexualidade, da renovação, sabedoria, magia, regeneração, inspiração,vida, morte, renascimento e da extrema beleza.

Contos irlandeses descrevem Dagda como uma figura de força imensa, armado de uma clava e associado a um caldeirão (o Caldeirão de Sangue, que continha diversas propriedades mágicas).É um aspecto paternal do deus, possuia uma harpa de carvalho vivo, que ao ser tocada tinha o poder de mudar as estações.

Dagda, o Bom, grande divindade celta e iniciar o ciclo de divindades com ele.

Ao contrário do que muitos pensam, os deuses celtas se distanciam muito dos deuses gregos e de outras vertentes; no início, estes deuses não passavam de meros humanos, pessoas comuns, de vidas comuns e hábitos comuns. Na próxima postagem irei contar como eles adquiriram este poder e se tornaram divindades; Dagda por sua vez, foi um dos primeiros a se tornar uma divindade; alguns o citam como o primeiro deus celta. Dagda pode ser considerado o patrono do panteão celta, assim como rei dos deuses (assim como Zeus e Odin). Ele deu origem aos outros deuses, onde muitos são netos, filhos e a relação familiar se distribui ao longo das gerações. Ele possui uma filha, Danna; ela então decidiu continuar a hereditariedade divina e assim se originou a tribo que leva o mesmo nome da deusa. Dagda então se tornou um "juíz", o qual prezava apenas o que despertasse o lado bom do ser humano, o que lhe deu o título de "o Bom".

Atributos divinos: Proteção, dos guerreiros, do conhecimento, da magia, do fogo, administrava a profecia, o tempo, a reencarnação, as artes em geral (principalmente a música), as iniciações (mágicas), a prosperidade e abundância.


Como era representado? Era representado sempre como um homem velho, cabelos brancos e quase sempre com sua harpa, raramente com o caldeirão. Muitos celtas possuíam uma pequena harpa em casa como uma prova de fé ao deus.


Objetos mágicos: Na realidade, não há muito o que dizer sobre as divindades celtas, pois o lado humano delas é tão forte, que muitas vezes, são confundidos como meros humanos em seus contos. Ele possui 2 objetos de grande estima e importância; um deles é o caldeirão, onde a comida que ali é gerada pode saciar a fome daqueles que necessitam e também pode gerar enorme abundância material e espiritual; tais como fartura, riqueza e conhecimento. Outro objeto, muito mais importante, é a sua famosa e delicada harpa; jamais sai do lado dela, pois é ela quem provê seus poderes magníficos, a harpa foi criada através de mágica e ela só pode ser manuseada pelo menos deus.Dagda toca sua harpa com tamanha maestria e poder mágico, que é através dela que ele convoca as estações do ano, cada estação do ano possui sua música específica; a harpa também possui um papel fundamental para nós mortais, quando ela é tocada para alguém está para morrer, o som da harpa irá hipnotizar a pessoa e a fazer cair em sono profundo; desta forma a pessoa irá para o plano dos mortos sem nenhuma dor ou consequência, será como um simples sonho.


Na atualidade: Dagda, assim como outras divindades celtas, não possui tanto reconhecimento; muitas vezes se encontra no esquecimento das pessoas. A Irlanda é o país onde ele continua vivo com mais intensidade, porém os locais de onde suas raízes não brotaram, muitas vezes é até mesmo desconhecido.


Ícone de esboço Este artigo sobre Mitologia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.