Daniel McFarlan Moore

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Daniel McFarlan Moore (1869New Jersey, 1933) foi um engenheiro elétrico e inventor norte-americano.

Moore iniciou sua carreira trabalhando para Thomas Edison , porém iniciou a experimentação de como produzir luz através de uma descarga elétrica, uma idéia que Heinrich Geissler já havia lançado em 1850. Moore considerava as lâmpadas incandescentes de Édison demasiadamente pequenas, quentes e que emitiam luz vermelha. Sentindo que as técnicas de vidro seladas já haviam avançado bastante para fazer lâmpadas de descarga elétricas comercialmente viáveis, planejou a "lampada de Moore" em 1898. A lâmpada de Moore usava um tubo de vidro no qual o ar era removido e um gás diferente era introduzido tornando-se incandescesse quando uma corrente era passada através dela. O projeto lâmpada de neon seria inspirado mais tarde por este projeto. As lâmpadas de Moore não se tornaram populares. Moore, como resultado do insucesso, decidiu trabalhar para General Electric.

Moore ficou mais conhecido pela invenção da "lâmpada fulgor", em 1920, baseado no princípio físico da descarga de corona. As lâmpadas fulgor foram usadas como indicadores em painéis de instrumentos até serem substituídas pelos LEDs. Moore foi assassinado por um outro inventor que considerou como idéia sua a invenção patenteada por Moore.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.