Daurêncio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Daurêncio
Chefe dos esclavenos
Reinado fl. 577-579
Nascimento século VI
Morte século VI
Religião paganismo eslavo
Soldo de Tibério II (r. 574–582)

Daurêncio ou Dauritas (em grego: Δαυρέντιος/Δαυρίτας; em latim: Daurentius; fl. 577-579) foi um chefe e senhor da guerra dos eslavos meridionais (esclavenos) do século VI.[1][2] Seu reino estava situado na bacia do rio Zala, mais ou menos no território da antiga província romana da Panônia Prima, na atual Hungria.[3] Conhecido através da obra do historiador bizantino Menandro Protetor, é o primeiro chefe eslavo conhecido através de seu nome.[4]

Segundo Menandro Protetor, o cagano ávaro Beano I (r. 562–602) enviou um emissário a Daurêncio perguntando-lhe se ele e seus eslavos aceitavam a suserania ávara e o pagamento de tributo, pois os ávaros sabiam que eles tinham acumulado grande riqueza após repetidamente saquearem as províncias balcânicas bizantinas. Daurêncio antes de matar o emissário teria declaradamente respondido:

Outros não conquistam nossa terra, nós conquistamos a deles [...] assim será sempre para nós[4]

Beano então fez campanha contra os esclavenos em 578, com ajuda dos bizantinos de Tibério II (r. 574–582), e ateou fogo a muitos assentamentos deles, embora isso não fez os raides eslavos pararem no Império Bizantino.[5]

Referências

  1. Martindale 1992, p. 390.
  2. Curta 2001, p. 47, 91, 315.
  3. Bacic 1997, p. 37.
  4. a b Curta 2001, p. 47, 91.
  5. Curta 2001, p. 91–92, 315.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Curta, Florin (2001). The Making of the Slavs: History and Archaeology of the Lower Danube Region c. 500-700. Cambridge: Cambridge University Press. ISBN 0-521-80202-4 
  • Bacic, Jakov (1997). «Slav: the origin and meaning of the ethnonym». Slovene Studies. 9 (1-2) 
  • Martindale, John R.; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, John (1992). The Prosopography of the Later Roman Empire - Volume III, AD 527–641. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press. ISBN 0-521-20160-8