Demétria (filha de Anício Hermogeniano Olíbrio)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Demétria
Nacionalidade
Vexilloid of the Roman Empire.svg
Império Romano
Progenitores Mãe: Anícia Faltônia Proba
Pai: Sexto Petrônio Probo
Ocupação Nobre
Religião Cristianismo

Demétria (em latim: Demetrias) foi uma nobre romana do final do século IV e começo do V.

Vida[editar | editar código-fonte]

Era filha de Anício Hermogeniano Olíbrio, cônsul em 395, e Tirrânia Anícia Juliana e neta do lado de seu pai de Sexto Petrônio Probo, cônsul em 371, e Anícia Faltônia Proba. Foi descrita por Jerônimo entre os mais nobres e ricos do Império Romano. Em 414, decidiu viver uma vida religiosa e permaneceu virgem e recebeu carta de Jerônimo louvando-a por sua decisão; nessa época estava prestes a casar, mas desiste. Foi destinatária de uma carta do heresiarca Pelágio da Bretanha e citada na Sobre a Graça de Cristo de Agostinho de Hipona. Construiu uma Igreja de São Estêvão numa propriedade sua na via Latina, a 3 milhas de Roma, e morreu quando no tempo do papa Leão I (r. 440–461).[1]

Referências

  1. Martindale 1980, p. 351-352.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Martindale, J. R.; Jones, Arnold Hugh Martin; Morris, John (1980). «Demetrias». The prosopography of the later Roman Empire - Volume 2. A. D. 395 - 527. Cambridge e Nova Iorque: Cambridge University Press