Desfragmentador de Disco do Windows

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Desfragmentador de Disco do Windows
Logo Smart Defrag-pt.PNG
Desenvolvedor Microsoft
Versão estável 6.1.7600 (22 de outubro de 2009; há 234 semanas e 3 dias)
Sistema operacional Microsoft Windows
Gênero(s) Manutenção
Licença Proprietária; Freeware
Página oficial Microsoft.com.br

O Desfragmentador de Disco do Windows ou simplesmente Desfragmentador de Disco é um aplicativo incluído no Windows que visa melhorar a velocidade com que o computador lê as partições de arquivos fragmentados. Como o nome já diz, ele procura em todo o disco rígido por arquivos que estão fragmentados (em pedaços) e os "une" novamente tornando a leitura dos mesmos mais fácil e rápida.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O primeiro Desfragmentador foi usado em 1975, nos primórdios da computação e do próprio Windows. Ele foi criado em parceria com a Norton (Symantec) e a Microsoft. As versões 4 e 5 do MS-DOS não usaram o desfragmentador.

Quando o Defrag, licenciado pela Symantec, expirou, ele se tornou livre e foi incluido no MS-DOS 6.0, mas foi pouco ou quase nada usado, pois era perda de tempo, diziam os usuários da época[quem?].

Versões Modernas[editar | editar código-fonte]

A partir do Windows 2000, também chamado de Windows NT - New Tecnology todo o conceito do Desfragmentador de Disco foi mudado e aprimorado.

O que é a fragmentação de disco?[editar | editar código-fonte]

A fragmentação ocorre quando arquivos do disco rígido não são periodicamente modificados, fazendo com que eles sejam armazenados "em pedaços" (fragmentos) e fazendo com que a leitura e gravação dos mesmos seja muito mais lenta do que se ele estivesse armazenado em um único "pedaço".

Algumas informações importantes[editar | editar código-fonte]

A Desfragmentação é recomendada, geralmente, para discos rígidos, (unidades que possuem discos giratórios) visto que ao acessar partes dispersadas de um arquivo consome muito tempo com a movimentação do cabeçote de leitura (chamamos esse tempo de espera de "delay"). Já em unidades de memória flash, a desfragmentação não é necessária.

Em casos de unidades SSD, a desfragmentação é desaconselhada, por 2 motivos básicos:

1- Em unidades de memória física, não há um "delay" considerável quando um arquivo está fragmentado.

2- Unidades SSD possuem limitações de ciclos de vida de gravações, isso é: cada setor de um SSD tem em média, 5000 ciclos de gravação. Acima disso, este setor começa a ter dificuldades de gravação. A desfragmentação em SSD (ou memórias flash, em geral) é amplamente desaconselhada, pois acelera a redução dos ciclos de vida de cada setor.

Referências

  1. How to make your computer run faster: 6 tips to increase PC speed. www.microsoft.com. Página visitada em 25 de abril de 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]