Desvio (ferrovia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo está a ser traduzido (desde julho de 2015). Ajude e colabore com a tradução.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Desvio.
Um típico desvio de ultrapassagem
e manobras.

O termo desvio (em inglês: siding), em operações ferroviárias, designa uma linha férrea adjacente à linha principal, ou a outro desvio, destinada aos cruzamentos, ultrapassagens e manobras de formação de trens (português brasileiro) ou comboios (português europeu), que se origina de outra via e fica totalmente contida na faixa de domínio desta.[1]

Detalhes[editar | editar código-fonte]

Conjunto de desvios em
uma estação de triagem.

Um desvio, é uma seção de pista separada das pistas principais, ou uma linha de passagem entre uma linha principal e um ramal. Ele pode se conectar a outras vias de passagem ou a outros desvios em qualquer das suas extremidades. Os desvios, possuem em geral, trilhos mais leves e de montagem mais simples, o que significa que eles suportam menores velocidades, menos tráfego e possuem pouca ou nenhuma sinalização. Desvios ligados a uma linha principal nas duas extremidades são em geral conhecidos como "loops";[2][3] caso contrário eles são chamados de desvios sem saída ou desvios mortos (em inglês: stubs).[4][5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Glossário dos Termos Ferroviários» (PDF). Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF). 14 de fevereiro de 2011. Consultado em 25 de julho de 2015 
  2. Jackson (2006), p. 192.
  3. Ellis (2006), p. 207.
  4. Jackson (2006), p. 87.
  5. Jackson (2006), p. 337.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Desvio (ferrovia)
Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.