Digitalina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Digitalina é uma substância cristalina, usada como tônico cardíaco. É extraída das folhas da Digitalis purpurea (dedaleira). Faz parte do arsenal terapêutico para tratamento de insuficiência cardíaca. Atualmente, foi subsituída por sua forma sintética chamada de Digoxina.[1][2]

Referências

  1. Richard Gerber (2002). Medicina vibracional: uma medicina para o futuro. Editora Cultrix. p. 60. ISBN 978-85-316-0255-9.
  2. Encyclopaedia Britannica, Inc (2011). Britannica Enciclopedia Moderna. Encyclopaedia Britannica, Inc. p. 811. ISBN 978-1-61535-516-7.

Ver também[editar | editar código-fonte]