Direção-Geral da Saúde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Direção-Geral da Saúde

DGSlogo.png
Organização
Natureza jurídica Serviço central na administração direta do Estado, dotado de autonomia administrativa
Missão Autoridade nacional de saúde
Dependência Governo da República Portuguesa
Ministério da Saúde
Chefia Graça Freitas, Diretora-Geral da Saúde
Localização
Jurisdição territorial Portugal Portugal
Sede Alameda D. Afonso Henriques, 45,
1049-005 Lisboa
Histórico
Antecessor Conselho de Saúde Pública (1837–1868)
Criação 1899 [1]
Notas de rodapé
[1] como Direção-Geral de Saúde e Beneficência Pública

A Direção-Geral da Saúde (AO 1945: Direcção-Geral da Saúde) ou DGS é uma autoridade de saúde do governo português, que funciona como um serviço do Ministério da Saúde mas é dotado de autonomia administrativa.[1] A sua missão é regulamentar, orientar e coordenar as actividades de promoção da saúde e de prevenção da doença, além da definição das condições técnicas para adequada prestação de cuidados de saúde.[2]

O cargo de diretora-geral é actualmente ocupado por Graça Freitas.[3]

Lista de diretores-gerais da Saúde[editar | editar código-fonte]

  1. João Ferraz de Macedo (1901–1911)
  2. Ricardo de Almeida Jorge (1911–1928)
  3. José Alberto de Faria (1928–1946)
  4. Augusto da Silva Travassos (1946–1963)
  5. Maria Luísa de Saldanha da Gama Van Zeller (1963–1971)
  6. Cristiano Rodrigues Nina (1971–1974)
  7. António Arnaldo de Carvalho Sampaio (1974–1978)
  8. José Pissara Xavier Lopes Dias (1978–1981)
  9. Luís António Feyo do Prado Quintino (1981–1984)
  10. António José Nazaré Vaz (1984–1985)
  11. José Florêncio Botelho Castel-Branco (1985)
  12. José Luís Chagas Henriques de Jesus (1986–1988)
  13. José dos Santos Bandeira Costa (1988–1993)
  14. Delfim Pereira Neto Rodrigues (1993–1994)
  15. João Manuel Nunes de Abreu (1994–1997)
  16. Constantino Theodor Sakellarides (1997–1999)
  17. José Luís Castanheira dos Santos (1999–2001)
  18. José Manuel Domingos Pereira Miguel (2001–2005)
  19. Francisco Henriques Moura George (2005–2017)
  20. Maria da Graça Gregório de Freitas (2017–presente)

Referências

  1. Decreto Regulamentar n.º 66/2007 de 29 de Maio; Artigo 1.º
  2. Decreto Regulamentar n.º 66/2007 de 29 de Maio; Artigo 2.º
  3. Campos, Alexandra (27 de dezembro de 2014). «Alerta em vez de alarme». Público 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.