Discussão:Antônio de Queirós Teles, conde de Parnaíba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Untitled[editar código-fonte]

Conde de Parnaíba e não "da" ou "do" Parnaíba. Corrija-se: seus títulos nobiliárquicos recordam a chegada do caminho de ferro da Mogiana às cercanias do Rio Parnaíba, cidade de Santana de Parnaíba, São Paulo. o comentário precedente não foi assinado por Dabus (discussão • contrib.) tony :: jeff ¿ 13h29min de 26 de junho de 2009 (UTC)

Segundo o Arquivo Nobiliárquico Brasileiro, é conde DA Parnaíba. Se tiver provas de que o título foi lavrado doutra forma, apresente-as. --tony :: jeff ¿ 13h29min de 26 de junho de 2009 (UTC)

Conde de Parnaíba: vide página 667, do Volume III, da obra Nobreza de Portugal e do Brasil, Editorial Enciclopédia Ltda., Lisboa - Rio de Janeiro, 1961, sob direção, coordenação e compilação de: Doutor Afonso Eduardo Martins Zuquete, contando com renomados colaboradores.--Mbicy (discussão) 20h07min de 28 de abril de 2010 (UTC)


Inconclusiva: há um conflito de fontes, pois o Archivo Nobiliarchico Brazileiro (Barões de Vasconcelos), o Dicionário das Famílias Brasileiras (Carlos Eduardo Barata e A.H. Cunha Bueno), a genealogista Regina Cascão e o sítio A Nobreza de A a Z indicam o título como conde DA Parnaíba, bem como barão e visconde DA Parnaíba. Uma fonte definitiva seria aquela que tratasse especificamente sobre o título, trazendo à baila a carta de concessão ou algo que o valha. Os nomes de ruas e a mera citação do título com a preposição "de" não se sobreporiam às outras fontes. Devo dizer que está ocorrendo uma grande revisão nos verbetes sobre nobres brasileiros a fim de corrigir essas minúncias conforme o Archivo. --tony :: jeff ¿ 22h35min de 28 de abril de 2010 (UTC)

Livro: Louça da Aristocracia do Brasil, por Jeny Dreyfus, contendo exemplar de serviço de louça de porcelana, do Conde de Parnaíba, reproduzido, na página 30.--Mbicy (discussão) 05h02min de 30 de abril de 2010 (UTC)

  • Estranhei o título, vim conferir esta discussão. Percebe-se que a moção para "da Parnaíba" não foi consensual, porquanto prevaleceu uma única opinião, que privilegiou uma fonte em detrimento das demais. Movi novamente para de. Yanguas diz!-fiz 19h13min de 21 de outubro de 2013 (UTC)