Discussão:Cianeto de hidrogênio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Seção História[editar código-fonte]

Os parágrafos a seguir se localizavam no final da Seção Histórico, porém os removi porque não apresentavam e também não consegui encontrar fontes fiáveis.

"O HCN é também altamente persistente em sua estabilidade. Quando aplicado em ambientes mal ventilados, adere em objetos úmidos mantendo sua ação nociva por horas e dias. Em 1995, três crianças na cidade de Montérolier (França) acharam numa caverna um antigo artefato de gás HCN da época da Primeira Guerra Mundial. Colocaram-no no fogo e morreram em consequência da explosão. Quatro bombeiros e o pai de uma das crianças que entraram na caverna para procurá-las morreram dias após devido à absorção pela pele do veneno que tinha sido liberado após a explosão. Seis dias após suas mortes, o nível de concentração de cianeto no sangue ainda era suficiente para ser fatal.
Também em 1995, uma cidade da Croácia teve de ser evacuada devido aos efeitos de uma ação mal planejada com HCN contra cupins em uma igreja do bairro.
Desde então, o HCN tornou-se o principal agente para extermínio de insetos e parasitas como piolhos, pragas da agricultura, cupins e baratas."

Removi o último parágrafo pois sem os outros dois ele ficaria fora de contexto. Se alguém conseguir encontrar as fontes, é só adicionar novamente. -- stanglavine discussão 16h02min de 28 de novembro de 2014 (UTC)

AC. HCN. Zyklon B. Ácido prússico; Cyanwasserstof ; Evercyn; Cianeto de hidrogênio; Aéreo Cianeto[editar código-fonte]

é gás ou liquido incolor em temperatura ambiente, com característico odor agradável de amêndoas tanto puro quanto diluído, possui um ponto de fusão de -13 graus Celsius e ponto de ebulição de 26 graus Celsius, sendo assim, muito volátil, é solúvel em água, etanol, Éter, é misturado com substancias como o nitrogênio para não exalar muito cheiro, é uma substancia bastante combustível e em mistura com ar forma um gás explosivo, AC possui alta afinidade por materiais porosos, umidade e metais, AC persiste em ambiente por uma média de 10 horas, locais onde contém AC são facilmente descontaminados por correntes de vento, chuva, calor e umidade. Em locais abertos AC é um péssimo agente de sangue com uma persistência de 12 horas para 1 mês e reage facilmente com o ambiente aberto, em ambientes fechados AC é um ótimo agente de sangue podendo ser facilmente disseminado em locais de difícil acesso, como cavernas, abrigos, tuneis, locais fechados, grandes locais e etc, podendo persistir neles por meses e com grande estabilidade. A exposição ao AC causa principalmente dor de cabeça, confusão, ansiedade, tonturas, fraqueza, mal-estar e perda de consciência. Efeitos cardiovasculares: palpitações. Efeitos respiratórios: irritação do tracto respiratório, dificuldade em respirar ou falta de ar (dispnéia) e aumento transitório na taxa e profundidade da respiração (hiperpneia), náuseas e vômitos (emese) pupilas dilatadas, inflamação da superfície do olho e cegueira temporária, os efeitos mais graves pela exposição são, coma, convulsões e pupilas dilatadas (midríase). Efeitos cardiovasculares: choque, ritmos cardíacos anormais ou desordenados (arritmias), pressão arterial extremamente baixa e parada cardíaca. Efeitos respiratórios: anormalmente rápido seguido de respirações anormalmente lentas; acumulação de líquido nos pulmões (edema pulmonar); e parada respiratória. Os órgãos mais suscetíveis ao cianeto são o sistema nervoso central (SNC) e o coração. A maioria dos efeitos clínicos são de origem CNS e não são específicos.  Aproximadamente 15 segundos após a inalação de uma alta concentração de cianeto, há uma hiperpneia transitória, seguida dentro de 15 a 30 segundos pelo aparecimento de convulsões. A atividade respiratória pára dois a três minutos depois, e a atividade cardíaca cessa alguns minutos depois, ou aproximadamente seis a oito minutos após a exposição. O início e a progressão dos sinais e sintomas após a ingestão de cianeto ou após a inalação de uma menor concentração de vapor são mais lentos. Os primeiros efeitos podem não ocorrer até vários minutos após a exposição, e o curso do tempo desses efeitos depende da quantidade absorvida e da taxa de absorção. A hiperpneia transitória inicial pode ser seguida por sentimentos de ansiedade ou apreensão, agitação, vertigem, sensação de fraqueza, náuseas com ou sem vômitos e tremores musculares. Mais tarde, a consciência é perdida, a diminuição da respiração na taxa e profundidade, e convêm convulsões, apnéias e disritmias cardíacas e paralisação. Como esta cascata de eventos é prolongada, é possível o diagnóstico e o tratamento bem-sucedido.  Os efeitos do cloreto de cianogénio incluem os descritos para o cianeto de hidrogênio. O cloreto de cianogênio também é semelhante aos agentes anti-motim causando irritação nos olhos, nariz e vias aéreas, além de lacrimejamento marcado, rinorréia e broncosecreções, Brometo de cianogênio possui uma ação irritante muito mais potente e pode ser facilmente interpretado como agente antimotim. O agente em contato com os sais prensentes na água dos tecidos tende a reagir rapidamente para formar sais tóxicos como Cianeto de sódio e Cianeto de ureia, os efeitos, metabolismo e toxicidade são similares entre agentes de Cianeto. Uma dose de inalatória de  60 miligramas já pode matar uma pessoa adulta, a dose letal por inalação é de 140 miligramas, 900 miligramas de AC causam imediata morte em uma média de 6 para 15 minutos, utilizam-se misturas de agentes sanguíneos como Cianeto de hidrogênio e Cloreto de cianogênio (50%/50%) para formar uma mistura de Ácida, é disseminado por explosivos, granadas pirotécnicas, aquecedores, pulverizadores, umidificadores e são dissolvidos em Hidrocarbonetos di-halogenado como o Diclorometano, clorofórmio e Tetracloreto de carbono, em hidrocarbonetos como a mistura GLP, Pentanos, Hexanos e etc. Em operações militares não se utiliza solventes, pois AC tende a ficar gasoso facilmente e a condensar facilmente também, pela alta volatilidade, AC é utilizado em solução com água para aumentar o seu ponto de ebulição. Uma dose de inalatória de  60 miligramas já pode matar uma pessoa adulta, a dose letal Basquyati (discussão) 05h38min de 24 de abril de 2018 (UTC)