Discussão:Genocídio indígena nos Estados Unidos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Parcial[editar código-fonte]

Marquei o artigo como parcial pois referir-se ao ocorrido como "genocídio", da maneira que está sendo feito (ainda mais sem referências e interwikis) é, para dizer o mínimo, "forçar a barra". Uma enciclopédia não é o lugar para destilar conteúdo ideológico. RafaAzevedo disc 13h44min de 7 de março de 2011 (UTC)

Pode até ser exagero denominar esses episódios como "genocídio", mas na wiki-en encontrei um artigo com temática similar: en:Indian massacre, que lista os principais casos de massacres cometidos contra os povos indigenas dos Estados Unidos. Poderíamos aproveitar seu conteúdo e referências nesse artigo. Lord MotaFala-Faço 14h34min de 1 de maio de 2011 (UTC)

Se o que aconteceu com os indigenas dos EUA não foi um genocídio, então o que foi? O termo "genocídio" é adequado para descrever os acontecimentos que levaram aos extemínios de milhões e a destruição de várias culturas tal como na América Latina. Por isso, acho que a parcialidade desse artigo está no texto e não no título. 200.161.188.55 (discussão) 22h22min de 20 de junho de 2011 (UTC)

Não é a posição adotada pela maior parte da historiografia e dos acadêmicos sérios de todo o mundo, descrever tais eventos como genocídios. Inegavelmente houveram massacres, mas não configuraram um genocídio no sentido com que o termo é utilizado com relação a outros povos que de fato sofreram com uma política de eliminação intencional. RafaAzevedo disc 22h26min de 20 de junho de 2011 (UTC)
Creio que o título vai contra a política de neutralidade. Nem que se conseguisse provar que a maioria dos historiadores classificam o ocorrido com genocídio, seria preferível usar um termo mais neutro; "massacre" parece-me bem mais adequado. De resto, inclino-me a concordar com o Rafa: o termo genocídio aplica-se a massacres feitos de forma mais sistemática, organizados e planeados, o que não creio que tenha sido o caso. Note-se que não estou a relativizar a barbárie; nem tampouco estou a afirmar que não foi genocídio por causa do número de vítimas envolvidas. --Stegop (discussão) 23h20min de 20 de junho de 2011 (UTC)

eles metem casos pra promover holohoax e tirar o foco dos nativos é patético como certos grupos alógenos querem pegar carona até no genocídio alheio real; nos eua não haviam jesuítas a tentar defender os nativos nos eua não era comum o nativo ser absorvido pela civilização ocidental como no caso filipe camarão Arcoverde Paraguaçu título de nobreza francesa um carijó que idem os nativos ocidentalizados nas camaras do grão pa e ma etc etc na américa espanhola nem se fala a população de mamelucos facilmente suplantou a de colonos como muitas zonas do brasil a exemplo de sp ver o filme desmundo em que os colonos eram tão absorvidos pelos nativos ao invés do oeste predominar que se apelou a essa tática até os nobres desposavam arcoverdes la as pocahontas eram a excepção o mit nativo um terço em socialmente brancos ca por si só já indica a proporção de ocidentalização nativa e absorção pelo ocidental colono em numero bem menor espalhado numa área bem maior lá se adensaram mais numa planície pequena limitada pelos apalaches e fragmentada e os protestantes eram mais rígidos que os católicos na questão do adultério o que explica por que o colono ramalho de são Vicente em poucas décadas tal como franceses no ne tinha tido dezenas e dezenas de filhos mamelucos que os portugueses ficaram até com vergonha de dizer a real quantidade e reportar ao rei