Discussão:Língua italiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Atenção!

O conteúdo da página foi substituído por uma versão mais antiga devido a suspeitas de violação de direitos de autor.

O texto que tinha sido aqui colocado era idêntico ao texto da seguinte fonte: http://www.italianostra.hpg.ig.com.br/

Alteração importante[editar código-fonte]

Noto que houve uma total reescrição da versão de

  • Revisão de 08:38, 13 Junho 2006 para
  • Revisão de 21:59, 8 Julho 2006 --OS2Warp msg 19:34, 9 Julho 2006 (UTC)

Solicito[editar código-fonte]

Solicito fontes que comprovem que a maior parte dos imigrantes italianos foi pra São Paulo, e não para o Rio grande do Sul.Crazyaboutlost discussão 15h26min de 10 de Janeiro de 2008 (UTC)

Acho interessante a revisão de um especialista, visto que o texto tem inconsistências internas, como no trecho que diz que o "Italiano standart é utilizado hoje na Itália" e depois diz que "na região do Vêneto se usa a língua Vêneta", sem citar nenhum número de falantes; o trecho que diz que 30% dos italianos vieram da região do Vêneto, enquanto que esta fonte diz ao contrário e a remoção de algumas informações importantes, como o número de falantes do dialeto Talian.Crazyaboutlost discussão 22h18min de 10 de Janeiro de 2008 (UTC)
Se ninguém se opõe, vou pedir a revisão do bloqueio e reversão para a última versão válida antes da alteração.Crazyaboutlost discussão 18h02min de 11 de Janeiro de 2008 (UTC)


É inevitável não comentar aqui diante de coisas que até me fazem rir.

Vou responder aos comentários que me fizeram ri:.

1)"o trecho que diz que 30% dos italianos vieram da região do Vêneto, enquanto que esta fonte diz ao contrário"

  • Resposta: A fonte diz claramente: Os primeiros imigrantes a deixarem a Itália na época da "grande imigração" (1870-1920), foram sobretudo os vênetos, cerca de 30% do total.

A fonte que você mesmo apresentou afirma que 30% veio do Vêneto. Por que o senhor disse que a fonte diz que os vênetos não foram 30%?

Realmente, essa me fez rir.


2)"Solicito fontes que comprovem que a maior parte dos imigrantes italianos foi pra São Paulo, e não para o Rio grande do Sul"

"Os ítalo-brasileiros estão espalhados principalmente pelos estados do Sul e do Sudeste do Brasil, quase metade no estado de São Paulo".

Uma outra fonte:

  • As grandes áreas de atração de imigrantes italianos para o Brasil foram os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Considerando o período 1884-1972, verificamos que quase 70% dos italianos ingressaram no País pelo estado de São Paulo.[1]


Por que, ao invés de ficar pedindo fontes e tentar apagar artigos de qualidade, o senhor não tira 2 minutos e entra em outros artigos relacionados da Wikipédia para verificá-las? Se tiver um pouco mais de interesse, tire 5 minutos e vá procurar as fontes por si próprio.


3)"como no trecho que diz que o "Italiano standart é utilizado hoje na Itália" e depois diz que "na região do Vêneto se usa a língua Vêneta", sem citar nenhum número de falantes"

  • Resposta: Se você não sabe sobre a Itália, deveria não vir aqui opinar sobre artigos relacionados. Mas, como eu gosto de ajudar, vou ensiná-lo com prazer: a população italiana fala, além do italiano standard, seus dialetos locais. Cada cidade, província ou região italiana têm seus próprios dialetos.

Isso está claramente escrito no artigo, não sei por que você não conseguiu ler.

No caso do Vêneto, o uso do dialeto é ainda mais forte, quando comparadas às regiões como Roma, onde os dialetos quase nem existem mais.

Se você fosse um pouco mais interessado sobre o assunto, poderia ter tirado 3 minutos do seu tempo e ter ido ao GOOGLE procurar por alguma fonte de conhecimento.

Como eu sou legal, vou te dar umas informações:

"il 75 per cento della gente lo usa normalmente con gli amici"[2]

Tradução: "75% da população o usa (o dialeto) normalmente com os amigos"

Este artigo é sobre o uso do dialeto vêneto na região vêneta.

Por favor, caro, da próxima vez tire 2 ou 3 minutos do seu tempo e procure as fontes. É mais fácil que ficar por aqui escrevendo bobagem. Eu não invento coisas da minha cabeça. Eu escrevo daquilo que sei.

Agora, se você duvida do que eu escrevo, procure as fontes pelo google, você vai achar todas. Opinoso (discussão) 05h57min de 12 de Janeiro de 2008 (UTC)

Leia com atenção a fonte que eu apresentei. O que diz ali é valioso se interpretado corretamente. E, se as fontes são tão facilmente achadas, as coloque no corpo do artigo. Não estou tentando provar que estou certo e tu errado: só quero o melhor para a wikipédia, e o melhor é ter fontes fiáveis.Crazyaboutlost discussão 13h48min de 14 de Janeiro de 2008 (UTC)


Qualquer semi-analfabeto que lesse a "sua" fonte percebeu que condiz com aquilo que eu escrevi: 30% dos imigrantes veio do Vêneto.

Agora, se você nem ler está conseguindo, nem sei por que estou aqui perdendo meu tempo com essa discussão fútil.

Se você não sabe absolutamente NADA sobre determinado assunto, não deveria vir aqui dar opiniões que nos fazem rir.

Limite-se a atuar no seu campo de conhecimento, se é que você possui algum. É a mesma coisa de um advogado entrar numa aula de medicina e começar a endagar tudo o que o professor fala. Se o advogado não sabe nada de medicina, por que ele iria endagar sobre um assunto que não sabe nada?

Tire esse exemplo para você.

Caso você queira aprender sobre o assunto, eu te dou uma aula com alegria, só me procurar. Mas, por favor, páre de criar discussões que não levam a nada e atrapalhar o andamento da Wikipédia. Opinoso (discussão) 17h50min de 14 de Janeiro de 2008 (UTC)

Por favor mantenha a calma e fino trato com o próximo. Os administradores não toleram grosserias como as que teima em proferir. Peço que por favor faça a conta para poder chegar à conclusão: aproximadamente 30% não é exatamente 30%.Crazyaboutlost discussão 15h46min de 26 de Janeiro de 2008 (UTC)
Como ainda não foram apresentadas as fontes, vou reverter para a última edição válida.Crazyaboutlost discussão 16h00min de 26 de Janeiro de 2008 (UTC)

Carece fontes[editar código-fonte]

Peço ao usuário:RafaAzevedo que evite colocar "carece de fontes" em passagens óvbias. Por favor, evite Wikipedia:Guerra de edições no artigo língua italiana. Opte por se dirigir à página de discussão e travar um diálogo sensato sobre suas dúvidas.

Marcou novamente um "carece fontes" na passagem afirmante que "Ademais, a maior parte dos imigrantes se concentrou na região de São Paulo, a mais populosa do país e, conseqüentemente, a língua portuguesa dominante rapidamente suplantou o uso de dialetos italianos."

Infelizmente, nenhum lugar na Internet vai tratar do assunto da morte da língua italiana em São Paulo.

Todavia, uma informação talvez você ache. Minorias étnicas tendem a se diluir entre a maioria. No caso dos italianos em São Paulo, foi isto que se sucedeu. Raramente um povo consegue manter seus costumes e idioma intactos quando são uma "minoria". No decorrer das gerações, a minorias são diluídas dentro da população minoritária.

No caso dos dialetos italianos, eles foram diluídos dentro de uma língua portuguesa dominante. Porém, como os italianos eram muito numerosos em São Paulo, os dialetos italianos (sobretudo o napolitano) influenciou o português falado na Região Metropolitana.

Isto são informações que qualquer um que conhece da imigração é conhecedor.

Todavia, em relação aos dialetos italianos terem sumido de São Paulo devido a maioria da população na região falava português, nem é preciso conhecer História. Qualquer pessoa mais ou menos informada sabe que a língua dominante numa região provoca, no decorrer dos anos, no desaparecimento de línguas minoritárias.

Do mesmo modo que as línguas indígenas e africanas morreram no Brasil ao terem contato com a maioria luso-falante, o italiano também teve o mesmo fim.

Espero que não tenha restado dúvidas e você evite guerras de edições. Caso ainda tenha dúvidas, vá à página de discussão e deixe seus comentários. Opinoso (discussão) 01h27min de 6 de Abril de 2008 (UTC)

Eu não inseri o "carece de fontes" arbitrariamente; simplesmente retirei uma fonte que existia anteriormente, cujo link não mais funcionava. A atitude óbvia seria inserir o "carece de fontes" no seu lugar, já que ficou ali uma lacuna que anteriormente era preenchida e o deixou de ser. Você está obviamente querendo criar um problema em cima de um detalhe insignificante, por motivos pessoais (aparentemente virei um desafeto seu). RafaAzevedo msg 01h34min de 6 de Abril de 2008 (UTC)


Não quero criar problemas. Não distorça. Apenas acredito que uma informação óbvia, como o natural desaparecimento de línguas minoritárias quando em contato com uma língua dominante, não precisa ser taxada com "carece fontes".

Caso contrário, em um artigo que afirme que "a capital do Brasil é Brasília" e não tenha fonte, alguém poderá colocar um "carece fontes". Caso se siga este caminho, 90% da Wikipédia precisa de um "carece fontes".

Nesses casos, reina o bom-senso. Opinoso (discussão) 01h38min de 6 de Abril de 2008 (UTC)

Repito, para quem tenha dificuldade de compreensão: coloquei o "carece de fontes" em um trecho do texto onde havia anteriormente uma fonte, fonte esta que havia deixado de funcionar. Se a informação é tão óbvia, me responda por favor por que é que antes havia uma fonte ali? RafaAzevedo msg 01h44min de 6 de Abril de 2008 (UTC)
Acho que o RafaAzevedo deveria se esforçar um pouco mais na arte da leitura. Se havia uma referência ali que não abriu, você não poderia tê-la simplesmente deletado. É normal que sites fiquem fora do ar para manutenção e depois voltem.

Vandalizou ao apagar a fonte.

Segundo, como você não conseguiu abrí-la, como pode afirmar o que havia na fonte? Ela poderia se referir a outra passagem sem nenhuma relação com a morte da língua italiana em São Paulo.

Terceiro, eu já expliquei que línguas minoritárias são fadadas a desaparecer, e fiz até uma ponte com a morte de milhares de línguas indígenas e africanas no Brasil para facilitar a sua compreensão.

Infelizmente, você não está aqui querendo o bem do artigo. Está aqui simplesmente para criar guerras de edições, intrigas e vandalismo.

Peço aos administradores que abram seus olhos para esses "engraçadinhos" que fingem estar "preocupados" com a qualidade de um artigo, mas na verdade querem promover vandalismos.

Eu vou me retirar, pois estou muito ocupado para entrar nesse joguinho que nem meu primo de 3 anos de idade gostaria de particiupar.

Adeus. Opinoso (discussão) 17h49min de 8 de Abril de 2008 (UTC)

Falou, falou, e não respondeu nada. Acho que já está bem claro para todos aqui quem é o vândalo. RafaAzevedo msg 17h54min de 8 de Abril de 2008 (UTC)
O Opinoso age como uma criança de treze anos mimada pelos pais. Não sabe aceitar a opinião dos outros nem admite quando está claramente erado. Comportamento lamentável... Crazyaboutlost discussão 01h48min de 15 de Abril de 2008 (UTC)

São Marinho não existe.[editar código-fonte]

O usuário usuário:RafaAzevedo insiste em apagar o nome correto do país "San Marino" para o nome absurdo "São Marinho".

São Marinho não passa de uma tradução absurda do nome daquele Estado. É a mesma coisa de traduzir "Jamestown" para "cidade de Jaime" ou "Springfield" para "campo de primavera".

Por favor, muitos nomes próprios de localidades não são traduzidos.

Peço ao usuário usuário:RafaAzevedo que traga uma fonte comprovando que existe "São Marinho". Mesmo se "São Marinho" existir (o que eu duvido) o nome "San Marino" é o mais empregado na língua portuguesa e não há porquê modificá-lo. Opinoso (discussão) 01h29min de 14 de Junho de 2008 (UTC)

O usuário Opinoso D​ C​ E​ F insiste em apagar a forma correta São Marinho, que já se encontrava em uso no artigo de mesmo nome nesta Wikipédia, gerando incoerência entre ambos os artigos. Sugiro atenção ao usuário, já que seu histórico de conflitos é grande. RafaAzevedo msg 02h22min de 14 de Junho de 2008 (UTC)
Traga fontes para comprovar que "San Marino" é errado e que o correto é "São Marinho". Caso contrário, não faça modificações nesta página sem fontes. Isso é vandalismo. Opinoso (discussão) 02h32min de 14 de Junho de 2008 (UTC)

Grego + Persa[editar código-fonte]

A mistura destes duas línguas, formou esta, que formaria todas as línguas itálicas. o comentário precedente não foi assinado por 201.82.127.205 (discussão • contrib.) 19h07min de 11 de Agosto de 2008

Pode apontar alguma fonte fiável que comprove esta curiosa teoria? RafaAzevedo msg 22h24min de 11 de Agosto de 2008 (UTC)

Quaer dizer, do Persa (Sírio), o outro seria o Lituano. o comentário precedente não foi assinado por 201.82.127.205 (discussão • contrib.) 20h41min de 13 de Agosto de 2008

Por favor, pare de vandalizar o artigo com estes absurdos. RafaAzevedo msg 23h45min de 13 de Agosto de 2008 (UTC)

Estou falando a verdade, são estudos. o comentário precedente não foi assinado por 201.82.127.205 (discussão • contrib.) 05h50min de 14 de Agosto de 2008

Se são estudos, prove e coloque as fontes para eles. Não insista em adicionar informação deste tipo sem qualquer referência ou será novamente denunciado por vandalismo. RafaAzevedo msg 11h48min de 14 de Agosto de 2008 (UTC)

influenciou o português brasileiro[editar código-fonte]

o gerondio & a palavra "grana" vc conhece outras?

lingua veneta[editar código-fonte]

sorry, i won't write in portuguese because i don't speak and i don't write this language. i am from veneto and in veneto people speak italian and , also , venetian . i don' t agree with what you have written about venetian language. i would like you to tell me where this source comes from. if it comes from the web site raixe venete , i want you to know that it is a venetian nationalist website and that its information is not trustworthy. so i ask you to cancell that part. thank you !!!

Uso do termo "dialeto"[editar código-fonte]

A maioria dos italianos falavam LÍNGUAS que aos poucos morrem no lugar da oficial, como aconteceu com a maioria das línguas indígenas das Américas, e também está acontecendo ou há risco de acontecer com línguas minoritárias da Europa, como as línguas celtas, e até alguns primos distantes do português, do espanhol e do francês, como os dialetos/socioletos do franco-provençal, do occitano, do aragonês, do astur-leonês (incluso montanhês cântabro, estremenho, mirandês) e do galaico-português (e.g. dialetos galegos na área fronteiriça com as áreas tradicionalmente astur-leonesas, fala de Xálima, cidades espanholas tradicionalmente de língua portuguesa).

O uso deste termo é fonte de potencial desinformação, pois aqui nos referimos a elementos menos mutualmente inteligíveis que o português e o espanhol, ou mesmo o português e o catalão. Este é o caso do vêneto, a segunda língua nativa mais comum do Brasil e possivelmente quarta mais falada. Dialeto é a diferença linguística entre sulistas brasileiros, mato-grossenses, mineiros de Bélrizont, fluminenses, paulistas, nordestinos, transmontanos, minhotos, alfacinhas, alentejanos, algarvios, açorianos, madeirenses, angolanos, macaenses, etc. no máximo os gaúchos da pampa e brasiguaios com seu portunhol, mais que isso tratam-se de línguas e este sem dúvida é o caso das entidades linguísticas citadas pelo artigo. Lguipontes (discussão) 04h49min de 12 de outubro de 2012 (UTC)

Mas na Itália eles próprios usam o termo "dialeto", não vejo por que não fazermos o mesmo. Xuxo (discussão) 14h37min de 2 de novembro de 2012 (UTC)