Domingos Ferreira Pinto Basto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Domingos Ferreira Pinto Basto, (Porto, 12 de Março de 1814[1] — ), com foro de cavaleiro fidalgo com o alvará de 11 de Maio de 1826[2], foi um empresário e político português.

Foi proprietário residente[3] e administrador da Fábrica de Porcelanas da Vista Alegre, de 1861 a 1882[4], fundada por seu seu pai.

Em 25 de Agosto de 1861, foi um dos quarenta membros que fizeram parte da primeira Comissão Central 1.º de Dezembro de 1640[5] e, em 1864, foi presidente da câmara municipal de Ílhavo[6].

Dados Genealógicos[editar | editar código-fonte]

Era neto de um seu homónimo e filho de José Ferreira Pinto Basto.

Casou com:

Referências

  1. Livro Genealógico das Famílias desta Cidade de Portalegre, de Manuel da Costa Juzarte de Brito e de Nuno Borrego e de Gonçalo de Mello Guimarães, 1ª Edição Lisboa, 2002, p. 82
  2. Domingos Ferreira Pinto Basto, Registo Geral de mercês do reinado de D. João VI, Torre do Tombo
  3. Memorias historico-estatisticas de algumas villas e povoações de Portugal, por Pedro Venceslao de Brito Aranha, Livraria A. M. Pereira - Editor, Lisboa, 1871
  4. A Vista Alegre Apontamentos para a Sua História, J. A. Marques Gomes, Typ. Commercio e Industria, Porto, 1883
  5. Henrique Linhares Ramos da Costa, História Sociedade Histórica da Independência de Portugal, Officinas da Penitenciária de Lisboa, 1940
  6. [1]
  7. Albano da Silveira Pinto, Augusto Romano Sanches de Baêna e Farinha (Visconde), Resenha das familías titulares e grandes de Portugal, Volume 1, Pág. 173
  8. A Descendência Portuguesa de El-Rei D. João II Fernando de Castro da Silva Canedo Fernando Santos e Rodrigo Faria de Castro, 2ª Edição Braga, 1993, -vol. I-pg. 509
  9. Livro Genealógico das Famílias desta Cidade de Portalegre, de Manuel da Costa Juzarte de Brito, Nuno Borrego e Gonçalo de Mello Guimarães, 1ª Edição Lisboa, 2002, -pg. 82