Duga-3

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Áudio do Duga-3 no rádio de ondas curtas. 02 de novembro de 1984

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.
Antena do "Duga-3", nos arredores de Chernobyl.

Duga-3 (em russo: Дуга-3) também conhecido como "Pica-pau Russo" foi um notório sinal proveniente da União Soviética, que podia ser ouvido em ondas curtas entre julho de 1976 e dezembro de 1989. O sinal consistia em um som agudo e repetitivo transmitido em 10 Hz;[1] o que levou os ouvintes de ondas curtas, apelidarem de "pica-pau russo" devido a semelhança com o som de um pica-pau. A freqüência utilizada e suas variações geravam interrupções em emissoras legais, estações de rádio amador e comunicações da aviação comercial, resultando em milhares de queixas de vários países do mundo.

O sinal era fonte de muita especulação, dando origem a teorias como experimentos de controle mental e de interferências no clima. No entanto, muitos especialistas e entusiastas do rádio amador perceberam que se tratava de um radar de inteligência militar, teoria que foi confirmada publicamente após a queda da União Soviética, passando a ser nomeado como "Duga-3".[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Duga-3

Referências

  1. David L. Wilson (verão de 1985). «The Russian Woodpecker... A Closer Look». Monitoring Times. Consultado em 15 de junho de 2007 
  2. «Radar "Duga-3" doesn't exist!». chernobyl-tour.com. Consultado em 21 de janeiro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre telecomunicações é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.